AGÊNCIA DE REPORTAGEM E JORNALISMO INVESTIGATIVO

Tatiana Merlino, Vale

A repórter TATIANA MERLINO, da Revista Caros Amigos, percorreu mais de 600 quilômetros de Carajás, no Pará, ao Porto de Itaqui, em São Luís do Maranhão, para investigar os impactos da duplicação da ferrovia da Vale do Rio Doce. Encontrou um quadro de deterioriação social – prostituição infantil, desagregação cultural, violência e miséria – nas cidades e comunidades atingidas. Clique na foto e leia a reportagem.

A repórter TATIANA MERLINO, da Revista Caros Amigos, percorreu mais de 600 quilômetros de Carajás – no Pará – ao Porto de Itaqui, em São Luís do Maranhão  – para investigar os impactos da duplicação da ferrovia da Vale do Rio Doce. Encontrou um quadro de deterioriação social – prostituição infantil, desagregação cultural, violência e miséria – nas cidades e comunidades atingidas.

Comentários

Opte por Disqus ou Facebook

O advogado da PM que mata 2

| por | 15 de maio de 2017

O ex-PM da Rota Celso Vendramini já defendeu mais de cem policiais acusados de homicídio e atuou em casos como o Carandiru e a Favela Naval, em São Paulo; “o policial não tem que esperar o marginal puxar a arma para atirar”, diz