AGÊNCIA DE REPORTAGEM E JORNALISMO INVESTIGATIVO

Publica Indica -27-07-012

O repórter independente Tadeu Breda informa que o Superior Tribunal de Justiça brasileiro foi acionado para cumprir uma decisão da justiça do Equador contra a empresa petrolífera Chevron no valor de US$ 19 bilhões. A empresa foi considerada culpada por despejar 66 bilhões de litros de petróleo e elementos tóxicos no meio ambiente sem tratamento prévio. As víitimas decidiram acionar a justiça brasileira porque a Chevron já não possui ativos importantes no Equador.

O repórter independente Tadeu Breda informa que o Superior Tribunal de Justiça brasileiro foi acionado para reconhecer  uma decisão emitida pela corte do Equador contra a empresa petrolífera Chevron no valor de US$  bilhões. A empresa foi considerada culpada por despejar 66 bilhões de litros de petróleo e elementos tóxicos no meio ambiente sem tratamento prévio. A empresa também abriu na floresta mais de mil piscinas onde lançou os rejeitos químicos proveniente da extração petrolífera. As víitimas decidiram acionar a justiça brasileira porque a Chevron já não possui ativos importantes no Equador.

Comentários

Opte por Disqus ou Facebook

Anatomia de um crime 6

, | por | 23 de março de 2017

Repórter da Pública percorre a história do Maracanã, patrimônio cultural destruído com autorização do Iphan e abandonado pelo poder público depois de mais de R$ 1,3 bilhão gasto em obras suspeitas de alimentar a corrupção

Pobre sai, rico fica

Pobre sai, rico fica 2

| por | 16 de março de 2017

A Justiça trata de maneira “diferenciada” os ricaços que têm mansões perto do Jardim Botânico – entre eles, o atual secretário de Habitação do Rio, Índio da Costa