AGÊNCIA DE REPORTAGEM E JORNALISMO INVESTIGATIVO

Pessoas primeiro, lucro depois

Assista ao minidoc que conta a história de remoções forçadas ao redor do mundo

“Venham todos, por favor, ver os ladrões de terras” grita uma senhora em frente a à sua casa que é demolida por um trator. “Entra presidente, sai presidente e os pobres continuam na mesma” diz outra mulher em meio a uma confusão de pessoas correndo com seus pertences. “Eles dizem que estes megaprojetos trazem desenvolvimento, nós fomos em vários países em busca deste desenvolvimento, e ele não existe” vocifera um homem com megafone em punho, enquanto as casas de uma comunidade inteira são derrubadas.

Cada frase destas é dita em um idioma e vêm de partes diferentes do mundo, mas todas tratam do mesmo tema: as remoções forçadas por obras para megaeventos ou simplesmente em nome do “desenvolvimento”. O minidoc “People before Profits” (Gente antes dos Lucros) da organização de direitos humanos Witness, mostra a realidade dessas comunidades que vivem “no caminho” do progresso – em zonas de boom imobiliário, perto de obras para megaeventos ou de um futuro shopping center – em vários países. Também ouve especialistas e mostra como movimentos populares têm se organizado para enfrentar o arrastão do “progresso”.

A Witness estima que 15 milhões de pessoas sejam removidas de suas casas todos os anos. Com histórias parecidas, o filme não dá os nomes das pessoas nem aponta de onde elas são. Isso é proposital – para evitar esteriótipos e mostrar que há um padrão que ultrapassa a cultura dos países.

Veja também

Isso é democracia? 

Até 4 mil famílias podem perder suas casas por obras em Fortaleza

Em Natal, movimentos populares comemoram redução das desapropriações

Pesquisadora faz mapa da expulsão de moradores por obras da Copa em Curitiba

RJ: Prefeitura manda 46 intimações de despejo ao invés de 4

O blog Copa Pública é uma experiência de jornalismo cidadão que mostra como a população brasileira tem sido afetada pelos preparativos para a Copa de 2014 – e como está se organizando para não ficar de fora.

Tags: , , ,

Comentários

Opte por Disqus ou Facebook

Hoje não tem água nem aula

| por | 24 de agosto de 2015

Desde 2013, as escolas paulistas sofrem com a crise de abastecimento de água, reconhecida recentemente pelo governo do estado. Para pais, professores e diretores, a falta de orientação aos gestores escolares agrava o prejuízo dos alunos. Leia a primeira reportagem das microbolsas sobre Crianças e Água promovidas pelo Instituto Alana em parceria com a Agência Pública

Eles que comam ouro!

Eles que comam ouro!

| por | 19 de agosto de 2015

Camponeses das comunidades ao longo do rio Marañón, um dos mais importantes afluentes do Amazonas, resistem às obras da Odebrecht para instalar hidrelétricas em Cajamarca, celeiro de alimentos do Peru

Hoje não tem água nem aula

Hoje não tem água nem aula

| por | 24 de agosto de 2015

Desde 2013, as escolas paulistas sofrem com a crise de abastecimento de água, reconhecida recentemente pelo governo do estado. Para pais, professores e diretores, a falta de orientação aos gestores escolares agrava o prejuízo dos alunos. Leia a primeira reportagem das microbolsas sobre Crianças e Água promovidas pelo Instituto Alana em parceria com a Agência Pública

Eles que comam ouro!

| por | 19 de agosto de 2015

Camponeses das comunidades ao longo do rio Marañón, um dos mais importantes afluentes do Amazonas, resistem às obras da Odebrecht para instalar hidrelétricas em Cajamarca, celeiro de alimentos do Peru

Tools