AGÊNCIA DE REPORTAGEM E JORNALISMO INVESTIGATIVO

Infográfico: Maracanã, concessão bilionária

Depois de um gasto de R$ 1,7 bilhão de verbas públicas em reformas, o estádio vai passar para mãos privadas, a quem renderá um lucro de R$ 2,9 bilhões em 35 anos

maracana_infografico FINAL

Tags: , ,

Comentários

Opte por Disqus ou Facebook

  • Esses caras não estão nem aí para hora do Brasil. E o pior
    que devem ser releitos. A compra de votos, alienação e falta de empenho das
    pessoas indignadas para mudar esse lamentável quadro é o aval para essas desordens.

  • ainda não estamos suficientemente indignados

  • O dinheiro para construção de Estádios não é público e sim privado. Houveram EMPRÉSTIMOS do BNDES, um Banco Público sim, mas que será devolvido pelas empresas como todo e qualquer empréstimo que se faz aos bancos.

Quanto vale a fortuna de Pinochet

| por | 19 de janeiro de 2017

Em 17 anos de poder, o ditador acumulou US$ 21,3 milhões, a maior parte obtida ilegalmente, de acordo com a Justiça chilena; mas o valor real desse patrimônio é bem maior, revela a investigação realizada pelos jornalistas do Ciper Chile, e ainda depende do desfecho do caso Riggs

A era Trump e a negação da verdade

A era Trump e a negação da verdade

| por | 11 de janeiro de 2017

Em entrevista, Simon Romero, correspondente do New York Times no Brasil, revê os erros da imprensa americana e disseca o novo governo: “vai ser um ministério basicamente de bilionários, banqueiros e generais”

O senhor das batatas

| por | 13 de janeiro de 2017

Ao longo dos séculos, os camponeses dos Andes aprenderam a cultivar mais de 3 mil variedades de batatas. Elas são mais gostosas e mais saudáveis e podem nos salvar da fome em climas extremos. Por que então só falamos em batatas fritas?

Quanto vale a fortuna de Pinochet

Quanto vale a fortuna de Pinochet

| por | 19 de janeiro de 2017

Em 17 anos de poder, o ditador acumulou US$ 21,3 milhões, a maior parte obtida ilegalmente, de acordo com a Justiça chilena; mas o valor real desse patrimônio é bem maior, revela a investigação realizada pelos jornalistas do Ciper Chile, e ainda depende do desfecho do caso Riggs