AGÊNCIA DE REPORTAGEM E JORNALISMO INVESTIGATIVO

Publica Indica 15-04-2013

Chocante depoimento de Samir Naji al Hasan Moqbel, prisioneiro de Guantánamo há onze anos sem acusação formal e sem julgamento, publicado no New York Times. Ele e mais 40 detentos estão em greve de fome desde fevereiro – e são alimentado à força. “Nunca vou esquecer da primeira vez que eles enfiaram o cano de alimentação no meu nariz. Não posso descrever como é doloroso ser alimentado à força desta maneira. Eu senti vontade de vomitar. Senti dores no meu peito, garganta e estômago. Nunca havia sentido tanta dor antes. Não desejo essa punição cruel a ninguém”.

 

Comentários

Opte por Disqus ou Facebook

Jucá, o tricoteiro de quatro agulhas

| por | 24 de abril de 2017

Presidente do PMDB, principal articulador de Michel Temer no Congresso e uma das estrelas da Lava Jato, Romero Jucá defende uma transição no lugar do extermínio da classe política encurralada pelo maior escândalo de corrupção da história

Watu Morreu

| por , | 22 de abril de 2017

Para os índios Krenak que vivem às margens do rio Doce, a lama proveniente da mina da Samarco trouxe o fim da pesca e da caça e o ocaso de um estilo de vida. A empresa não responde se há salvação para aquelas águas