AGÊNCIA DE REPORTAGEM E JORNALISMO INVESTIGATIVO

Pública Indica 30-04-2013

A SLATE teve acesso exclusivo à versão desclassificada de um manuscrito de 466 páginas feito por Mohamedou Ould Slahi, prisioneiro em Guantánamo desde 2005. Durante um ano ele relatou detalhes do encarceramento, como por exemplo, as sessões de interrogatório que duravam mais de 20h/dia, às quais ele foi submetido por meses, além do isolamento, privação de sono e tortura psicológica. No momento, Slahi e seu advogado preparam o pedido de habeas corpus para a corte federal; o primeiro pedido de liberdade foi negado em 2010.

Comentários

Opte por Disqus ou Facebook

Acima de qualquer suspeita

| por | 30 de novembro de 2016

Alvo de sete acusações no CNJ e punido em um único processo, o desembargador Luiz Zveiter concorre pela segunda vez à presidência do TJ-RJ após mudança de regra do tribunal permitir a reeleição

Acima de qualquer suspeita

| por | 30 de novembro de 2016

Alvo de sete acusações no CNJ e punido em um único processo, o desembargador Luiz Zveiter concorre pela segunda vez à presidência do TJ-RJ após mudança de regra do tribunal permitir a reeleição