AGÊNCIA DE REPORTAGEM E JORNALISMO INVESTIGATIVO

Pública Indica 30-04-2013

A SLATE teve acesso exclusivo à versão desclassificada de um manuscrito de 466 páginas feito por Mohamedou Ould Slahi, prisioneiro em Guantánamo desde 2005. Durante um ano ele relatou detalhes do encarceramento, como por exemplo, as sessões de interrogatório que duravam mais de 20h/dia, às quais ele foi submetido por meses, além do isolamento, privação de sono e tortura psicológica. No momento, Slahi e seu advogado preparam o pedido de habeas corpus para a corte federal; o primeiro pedido de liberdade foi negado em 2010.

Comentários

Opte por Disqus ou Facebook

Jucá, o tricoteiro de quatro agulhas

| por | 24 de abril de 2017

Presidente do PMDB, principal articulador de Michel Temer no Congresso e uma das estrelas da Lava Jato, Romero Jucá defende uma transição no lugar do extermínio da classe política encurralada pelo maior escândalo de corrupção da história

Watu Morreu

| por , | 22 de abril de 2017

Para os índios Krenak que vivem às margens do rio Doce, a lama proveniente da mina da Samarco trouxe o fim da pesca e da caça e o ocaso de um estilo de vida. A empresa não responde se há salvação para aquelas águas