AGÊNCIA DE REPORTAGEM E JORNALISMO INVESTIGATIVO

Fake news sobre a Pública

Uma nota para rebatê-las

A Agência Pública vem sendo alvo de fake news nas redes. As duas informações falsas mais comuns são:

Leonardo Sakamoto é dono da Pública

O jornalista Leonardo Sakamoto é membro do Conselho Consultivo da agência Pública desde 2011. Como diz o nome, esse Conselho tem papel consultivo, não decisório, e se reúne duas vezes por ano. A Agência Pública é uma ONG sem fins lucrativos fundada e dirigida por jornalistas mulheres.

A Pública é financiada por George Soros

A Agência Pública tem dois tipos de financiadores: fundações e público leitor, através de crowdfunding ou doações diretas. As fundações parceiras estão claramente identificadas em nosso site. A Open Society Foundation, fundada e dirigida por George Soros, é uma dessas parceiras, atualmente responsável pelo financiamento do “Museu do Ontem”, aplicativo que conta a história do Porto do Rio de Janeiro. Nenhum financiador interfere em nossas pautas nem tem acesso a nenhum conteúdo antes da publicação em nosso site.

Aproveitamos para destacar que o Truco – projeto de fact-checking da Agência Pública – tem como objetivo identificar informações falsas, exageradas ou distorcidas sobre questões de interesse público. Esse é o caso da checagem sobre o sistema prisional, alvo de recentes ataques. A intenção é qualificar o debate democrático, função primordial do jornalismo.

 

 

 

Tags: ,

Comentários

Opte por Disqus ou Facebook

  • Murilo Martell

    Parabéns à Agência Pública pelo excelente trabalho jornalístico

  • Adri

    “Só leva pedrada a arvore que dá frutos”. Prossigam sempre! A gente já sabe quem está jogando pedras, isso só confirma a índole dos atacam e a sua índole! Obrigada por fazerem o nível ficar mais elevado por esses tempos…

  • Carlos Augusto Tavares

    Por que não usar a língua portuguesa? Afinal, estamos no Brasil, e aqui se fala português! Deixem a expressão “fake news” para países de língua inglesa, ok!

    • Jade Rubi

      Fake news, fact-checking e entre outros se mantem no original por que é mais recorrente, e também ajuda se a pessoa quiser pesquisar mais sobre. Eu penso que é melhor assim, antes desse site eu nem fazia ideia de que existiam esse tipo de trabalho antes, e foi muito mais fácil quando pesquisei com os termos originais.

  • Michel Ulbrich

    Essa foi uma piada pronta, kkkkkkk.

  • Laura Vasconcellos

    A Open Society Foundation, fundada e dirigida por George Soros, é uma dessas parceiras, atualmente[…] hahahahah realmente vcs podem mesmo fazer fact-checking, tão falando que o soros nos financia, é mentira, olha é verdade a open socity nos financia. Vergonha alheia total

    • Ismael Machado

      Vergonha alheia é ler esse comentário muito desinformado, ou coisa pior.

Como nasce o “prensado” 9

| por | 21 de agosto de 2017

Flagramos diversos problemas na colheita da maconha paraguaia que podem afetar a saúde do usuário; como o mercado é ilegal, até erva estragada é enviada para o Brasil

Destrinchando a maconha paraguaia 9

| por | 21 de agosto de 2017

Nosso repórter passou 15 dias em uma plantação ilegal de maconha no Paraguai; miséria e corrupção marcam o cotidiano de um “Estado paralelo”, longe das agências policiais e facções criminosas