Agência de Jornalismo Investigativo

“Lula, nosso presidente da República, e a presidente Dilma construíram, nesses últimos 12 anos, 14 universidades públicas federais (…). E, mais do que isso, o Prouni ampliou as vagas nas universidades públicas federais, o que deu condições para que a nossa juventude pudesse estudar.” – Dionilso Mateus Marcon (PT-RS), deputado federal, no plenário, na terça-feira (8)

11 de setembro de 2015
Exagerado, distorcido ou discutível
Exagerado, distorcido ou discutível

O deputado Marcon (PT-RS) usou dados desatualizados sobre o número de universidades federais criadas nos últimos anos e ainda confundiu o objetivo do Programa Universidade para Todos (Prouni).

Nos governos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff foram abertas 18 universidades federais no país, segundo o Ministério da Educação. Parte delas surgiu com o desmembramento de unidades já existentes ou mudanças de nome, seguida de uma expansão na estrutura. Isso aconteceu com a Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB), criada a partir de uma cisão da Universidade Federal da Bahia (UFBA); com a Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (UNIFESSPA), desmembrada da Universidade Federal do Pará (UFPA); e com a Universidade Federal do Cariri (UFCA), desmembrada da Universidade Federal do Ceará (UFC). Dessas novas universidades, 14 foram criadas por Lula e quatro, por Dilma.

Já o Prouni foi criado para distribuir vagas com bolsas parciais ou integrais em universidades particulares. Por isso, não é correto afirmar que o programa tenha tido qualquer influência na ampliação de vagas nas federais. O parlamentar deve ter feito uma confusão com o Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni), responsável pela ampliação das unidades públicas de ensino superior mantidas pelo governo federal.

O deputado federal Dionilso Mateus Marcon (PT-RS)
O deputado federal Dionilso Mateus Marcon (PT-RS). Foto: Câmara dos Deputados

Mais recentes

Comemoração do Dia Nacional de Luta das Pessoas Deficientes na Câmara dos Deputados, em 2016: dados sobre essa parcela da população foram exagerados pelo candidato

Eymael exagera dado sobre crianças e jovens com deficiência

18 de setembro de 2018 | por

Levantamentos do IBGE mostram que parcela dos brasileiros nessa condição é menor do que o porcentual citado pelo candidato

Em vídeo falso, Bonner diz a Haddad que Bolsonaro não é investigado

17 de setembro de 2018 | por

Montagem de entrevista no Jornal Nacional manipulou a fala do jornalista; candidato do PSL, na realidade, é réu no STF

Haddad acerta ao falar que pobres pagam mais impostos

17 de setembro de 2018 | por

Estudos mostram que tributos indiretos, que incidem sobre consumo, atingem mais aqueles que têm os menores rendimentos no Brasil

Truco!

“Vem pra rua, Minas” acertou: Pimentel aumentou impostos de mais de 180 produtos

19 de setembro de 2018

Decreto de 2015 aumentou a alíquota do ICMS para muitos produtos, incluindo materiais escolares e medicamentos

Ranking de acidentes de trabalho citado em plano de governo do PSTU não é da OIT

19 de setembro de 2018

Além de apresentar número equivocado, programa de governo de Julio Flores posicionou Brasil em quarto lugar em lista que a Organização Internacional do Trabalho diz nunca ter feito

Doutor Rosinha erra ao dizer que pesquisa científica foi cortada pela metade no Paraná

19 de setembro de 2018

Decreto que mudou o incentivo à Ciência e Tecnologia não reduziu despesas. Investimento até cresceu, mas sofre com contingenciamento.

Explore também

Renan e Cunha fazem balanço do semestre. Truco!

3 de agosto de 2015 | por

Os presidentes do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), gravaram vídeos para fazer um balanço das atividades de senadores e deputados federais. Veja a nossa análise sobre o que eles disseram

Correntes no WhatsApp afirmam que podem chegar a milhões em pouco tempo

Uma corrente de WhatsApp pode atingir todos os brasileiros?

6 de março de 2017 | por

Checamos como funcionaria o compartilhamento de mensagens pelo aplicativo se todo mundo repassasse o texto para pelo menos seis contatos

Programa político do PSDB, que defendeu o parlamentarismo

Representação feminina não é alta em todos os países parlamentaristas

23 de agosto de 2017 | por

Programa do PSDB usa dado falso ao dizer que há forte presença política das mulheres em todos os lugares onde o sistema é adotado