Agência de Jornalismo Investigativo

“A chamada ‘banda larga’ (…) já alcança 94 milhões de brasileiros, principalmente com a disseminação do uso dos acessos móveis”, disse Telmário Mota (PDT-RR), senador, no plenário, na segunda-feira (9)

10 de novembro de 2015

ta certo m laranjaA informação de que 94 milhões de brasileiros têm conexão à internet por meio de banda larga foi divulgada pelo ministro das Comunicações, André Figueiredo, durante reunião dos ministros das Comunicações dos Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) na Rússia, no final de outubro. O dado mais recente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), disponível na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD), era referente a 2013 e estimava em 85,6 milhões o número de brasileiros de 10 anos ou mais conectados à rede. Nesse cenário, 97,7% dos 31 milhões de domicílios com acesso tinham conexão à banda larga fixa ou móvel. Logo, o número está dentro do previsto. Mas há outros problemas na frase do senador Telmário Mota (PDT-RR).

O que o parlamentar não menciona é que esse número está muito abaixo do que havia sido prometido pelo governo em 2010, quando foi anunciado o Plano Nacional de Banda Larga. Na época, a meta era chegar a 40 milhões de domicílios com conexões de alta velocidade em 2014 – o que não aconteceu. Um balanço do programa divulgado pelo Ministério das Comunicações em 2014 mostra que havia 23,1 milhões de conexões de banda larga fixa em domicílios brasileiros em maio daquele ano. O documento também informa que a quantidade de conexões de internet móvel teria chegado a 123,6 milhões de acessos na época. Não é possível, no entanto, saber quantas pessoas estão representadas nesse número, porque muitos celulares com conexão à web usam dois chips. Mais difícil ainda é saber quantos domicílios estão dentro desse universo.

A ampliação do acesso à banda larga foi também uma promessa de campanha da presidente Dilma Rousseff. No ano passado, durante o programa eleitoral de 23 de outubro, o narrador informava: “[Dilma] vai criar o Banda Larga para Todos. E vai garantir internet rápida, barata e segura para milhões de brasileiros.” A afirmação recebeu uma carta Truco! durante a checagem da campanha, mas as três perguntas encaminhadas à candidata não foram respondidas. O projeto também ainda não saiu do papel.

Outro aspecto não falado pelo parlamentar é a velocidade das conexões de banda larga no Brasil. De acordo com um estudo feito pelo G1, com base nos dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a velocidade média no país está em 3 Mbps, atrás de Kuwait, Sri Lanka e Iraque. Em 406 cidades brasileiras, o máximo registrado foi de 512 kbps, inferior a países como a Líbia. O resultado poderia ser ainda pior se tivesse incluído as conexões 3G e 4G, mas o levantamento considerou apenas a banda larga fixa. Outros 456 municípios do país contam com velocidades similares a países como Suíça e Japão.

O senador Telmário Mota (PDT-RR), durante discurso no plenário
O senador Telmário Mota (PDT-RR), durante discurso no plenário. Foto: Moreira Mariz/Agência Senado.

Truco no Congresso

Este texto foi produzido pelo projeto Truco no Congresso, feito em parceria com o site Congresso em Foco entre agosto de 2015 e dezembro de 2016. As classificações adotadas nas checagens são cartas, que diferem dos selos usados na nova fase do projeto Truco, iniciada em fevereiro de 2017.

Mais recentes

Afif usa dado falso e número sem contexto sobre empresas

21 de junho de 2018 | por , e

Ex-presidente do Sebrae também erra número de imóveis da União com particulares e acerta falta de lei de aprendizado para micro e pequenas empresas

Rodrigo Maia usa dados sem contexto sobre educação

15 de junho de 2018 | por , e

Presidenciável acerta número sobre pessoas em pobreza extrema no Nordeste, mas erra quantidade de crianças em creches

Imagem falsa diz que só três países têm voto eletrônico

12 de junho de 2018 | por

Montagem denuncia que apenas Brasil, Cuba e Venezuela adotam sistema, mas uso de tecnologia em eleições nacionais ocorre em 23 lugares do mundo

Explore também

"Eu quero estudar", diz Iara, empregada doméstica desde os 14 anos

1 de outubro de 2012 | por

Famílias do interior do Pará enviam filhas para estudar em Belém, onde trabalham como empregadas domésticas. Mas o serviço vira cativeiro e elas mal conseguem ir à escola

Pegue esse emprego e enfie

30 de Maio de 2014 | por

Depois de 20 anos trabalhando no mesmo jornal, meu amigo decidiu pegar o boné e sair com os princípios intactos

As conversas da embaixada com a ministra Dilma

27 de junho de 2011 | por

Documentos detalham encontros de Rousseff com diplomatas quando era ministra Minas e Energia para discutir o marco regulatório da energia elétrica