Agência de Jornalismo Investigativo

Maurício Moraes

Editor

Formado em Jornalismo (1997) e História (2015) pela Universidade de São Paulo (USP), é editor de fact-checking do Truco. Está na Agência Pública desde agosto de 2013. Trabalhou no jornal O Estado de S. Paulo de 1998 a 2003, cobrindo política municipal, e, de 2005 a 2008, como repórter de tecnologia. Em 2008, atuou como repórter de política na “Gazeta de Ribeirão”, em Ribeirão Preto. De 2008 a 2013, foi editor da revista “INFO Exame”, da Editora Abril. Como freelancer, publicou reportagens em revistas como “Época”, “Veja SP” e “Super”.


Exagerado, distorcido ou discutível

Mendonça Filho e a blindagem de Cunha: Não é bem assim!

15 de outubro de 2015 | por

“Ninguém vai ser blindado por nenhum partido de oposição”, disse Mendonça Filho (PE), deputado federal e líder do DEM, na quarta-feira (14)

Exagerado, distorcido ou discutível

Aécio e lotéricas: Não é bem assim!

2 de outubro de 2015 | por

“Retirar destas famílias as condições de elas, que investiram e se qualificaram, continuarem atuando no setor [das lotéricas] seria, dentre tantos, mais um gesto nefasto deste governo.” – Aécio Neves (PSDB-MG), senador, na terça-feira (29), no plenário

Guimarães e aprovação de Dilma. Blefe!

2 de outubro de 2015 | por

“Sobe aprovação ao governo Dilma! Somados ótimo e regular temos 30% de aprovação!” – José Guimarães (PT-CE), líder do governo na Câmara, na quarta-feira (30), no Twitter

Contraditório

Eduardo Cunha e contas na Suíça. Parlamentar em crise!

2 de outubro de 2015 | por

“Não vou cair em armadilhas. Cada detalhe que eu falar, em qualquer situação, são detalhes que vão (…) [gerar] cada hora mais polêmica.” - Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente da Câmara, na quarta-feira (29), ao não responder pergunta sobre se tinha contas bancárias no exterior, no Valor Econômico

Exagerado, distorcido ou discutível

Gussi e o Estatuto da Família. Não é bem assim!

25 de setembro de 2015 | por

“O Supremo Tribunal Federal usurpou competência constitucional ao inovar [sobre esse tema], ao arrepio da letra da Constituição da República, que prevê justamente que família é constituída por homem e mulher.” – Evandro Gussi (PV-SP), deputado federal, na quinta-feira (24)

Renan e composição do governo. Parlamentar em crise!

25 de setembro de 2015 | por

“Tive a oportunidade de dizer à presidente que considero incompatível a participação do presidente do Congresso nessas conversas para definição de participação do PMDB no governo.” – Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente do Congresso, em entrevista ao jornal O Globo, na terça-feira (22)

Exagerado, distorcido ou discutível

CPMF é quase nada? Não é bem assim, Marroni!

18 de setembro de 2015 | por

“Resumindo: em R$ 1.000, a CPMF será de R$ 2; quase nada.” – Fernando Marroni (PT-RS), deputado federal, no plenário, na terça-feira (15)

Contraditório

Volta da CPMF. Aécio em crise!

18 de setembro de 2015 | por

“Não é aceitável (…) a volta da CPMF, o famoso imposto sobre transações financeiras que a sociedade já tinha se mostrado contra na sua última tentativa de renovação, em 2007.” – Aécio Neves (PSDB-MG), senador, em nota divulgada no site do PSDB na segunda-feira (14)

PEC contra impostos. Truco, Caiado!

18 de setembro de 2015 | por

“Estou apresentando proposta de emenda à Constituição (…) para vedar a instituição e o aumento de tributos por um período de quatro anos.” – Ronaldo Caiado (DEM-GO), senador, no plenário, na quarta-feira (16)

Contraditório

Gratuidade do SUS: Renan em crise!

14 de agosto de 2015 | por

“Considero importante enfrentarmos outra discussão relativa ao SUS de forma a assegurar a gratuidade de maneira sustentável.” – Renan Calheiros (PMDB-AL), presidente do Congresso, no plenário, na terça-feira (11)

Alerta! Perigo!

Movimentos sociais e terrorismo. Que medo, Damous!

7 de agosto de 2015 | por

“Não adianta, como esforçadamente faz o relator, dizer que movimentos sociais estão fora porque esse enquadramento será feito por delegados, membros do Ministério Público, Justiça e já sabemos quais vão ser as consequências.” – Wadih Damous (PT-RJ), deputado federal, sobre o projeto de lei 2016/15, que tipifica o crime de terrorismo

Reforma política e financiamento de campanhas. Zap, Jandira!

7 de agosto de 2015 | por

“[Foi] uma reforma [política] que criou restrições, que buscou constitucionalizar, e ainda vai para o segundo turno o financiamento empresarial de campanhas, que é uma das grandes bases da corrupção no Brasil.” – Jandira Feghali, deputada federal, líder do PC do B na Câmara