Fernando Carneiro acerta dados sobre população carcerária no Pará

Dados do Conselho Nacional de Justiça e do governo do Pará confirmam os números citados pelo psolista durante entrevista

Pará Sistema prisional

Guilherme Guerreiro Neto, Moises Sarraf, Ercilia Wanzeler
1 minutos

“Hoje o Pará tem mais de 16 mil pessoas encarceradas. Dessas 16 mil pessoas, nós tínhamos apenas 8 mil vagas. Ou seja, existe o dobro. E mais de 6 mil são presos provisórios.” – Fernando Carneiro (PSOL), em entrevista ao programa Bacana News, da Rádio Unama FM, dia 21 de agosto.

Candidato do PSOL falou sobre o sistema carcerário do Pará à Rádio Unama

Tanto os dados oficiais do estado quanto os do sistema do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), com pequenas variações, confirmam os números arredondados citados pelo candidato do PSOL e indicam que a estrutura prisional do Pará não consegue acompanhar a evolução da população carcerária. Por isso, o Truco nos Estados considerou que, à declaração de Fernando Carneiro, cabe o selo verdadeiro. Projeto de fact-checking da agência Pública, o Truco é realizado no Pará em parceria com o portal Outros400.

O relatório da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará (Susipe) de julho deste ano indica uma população carcerária de 16.643 presos, em um sistema com capacidade para 8.662 vagas e 47 unidades penais. Significa que o Pará abriga quase 48% a mais de presos do que a capacidade disponível. No Banco Nacional de Monitoramento de Prisões (BNMP 2.0), do CNJ, constavam, no dia 22 de agosto, 16.254 presos.

Em relação à quantidade de presos provisórios, os dados da Susipe apontam 6.105 pessoas encarceradas nessa situação. Haveria ainda 1.993 presos em uma classificação provisório/sentenciado, que diz respeito àqueles que têm pelo menos um processo como preso sentenciado e responda a outro processo como preso provisório. O total de presos provisórios no BNMP 2.0, em 22 de agosto, era de 6.725.

Temer não fechou a base flutuante em Óbidos e a Polícia Federal ainda atua no município
Márcio Miranda - DEM
Temer não fechou a base flutuante em Óbidos e a Polícia Federal ainda atua no município

Entreposto logístico na região amazônica, Óbidos teve a atuação da PF reduzida com o fechamento da base flutuante de Candiru. Ainda assim, a polícia possui contingente no município.

Falso, Helder: não houve impedimento ambiental para içar navio naufragado em Barcarena
Helder Barbalho - MDB
Falso, Helder: não houve impedimento ambiental para içar navio naufragado em Barcarena

Navio Haidar que naugrafou com quase 5 mil bois aguarda andamento da licitação para ser retirado do fundo do rio Pará, no porto de Vila do Conde

Márcio Miranda diz que até 3 mil caminhões cruzam Belém diariamente, mas órgãos de trânsito não confirmam o dado
Márcio Miranda - DEM
Márcio Miranda diz que até 3 mil caminhões cruzam Belém diariamente, mas órgãos de trânsito não confirmam o dado

Em entrevista à rádio Unama FM, o candidato usou a circulação de caminhões na capital paraense para justificar a implantação de um projeto logístico na cidade

PA Candidatos - Pará