Paulo Rocha exagera aumento do preço de gás de cozinha durante governo Temer

Dados da Agência Nacional de Petróleo demonstram que o preço médio do gás de cozinha subiu de R$ 58 a R$ 81 no Pará. O valor máximo foi encontrado no município de Redenção, no sul do estado, onde o botijão de 13 kg bateu a marca dos R$ 100.

Debate TV Record Pará Economia

Guilherme Guerreiro Neto, Jéssica Oliveira, Moises Sarraf
3 minutos

“[No governo Temer] o gás [passou] de 80 para 110″, Paulo Rocha, durante debate da TV Record, 29 de setembro.

No debate da TV Record, Paulo Rocha apontou o aumento no preço do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), o gás de cozinha. Sobre a declaração, a equipe do petista citou estudo do Dieese que toma como base os dados da Agência Nacional de Petróleo (ANP). Segundo a assessoria, “até o final da semana passada, o botijão de gás de 13 kg estava sendo comercializado em média a R$ 64,43, com preços variando entre R$ 60 e R$ 75”, segundo matéria publicada no portal Diário Online (DOL). A publicação, porém, é do dia 5 de março de 2018. Ainda assim, considerando os dados enviados pela assessoria petista, o valor médio está bem abaixo dos R$ 110 ditos por Rocha ao se referir ao final do governo Temer.

O preço médio do gás de cozinha em municípios paraenses subiu pra R$ 81 (Pedro Ventura – Agência Brasília)

Ainda em nota, a assessoria informou que o valor de R$ 110 faz referência a denúncias recebidas por Paulo Rocha de “que o preço do gás em várias cidades da Transamazônica custa entre R$ 100 e R$ 110”. Atualmente, para levantamento entre os dias 23 e 29 de setembro, o botijão de 13 kg para o consumidor alcançou preço máximo de R$ 100 no município de Redenção, no sul do Pará.

Consultamos também outros valores disponíveis no site da ANP. Em maio de 2016, quando Temer assumiu interinamente, o gás de cozinha, em botijões de 13 kg, custava R$ 53,38 nacionalmente, segundo histórico da Agência Nacional do Petróleo. No Pará, o preço do mesmo produto era R$ 58,74. Os valores se mantiveram praticamente os mesmos até o final do ano de 2016, tanto no Brasil quanto no Pará. Ao final do ano, o botijão de 13 kg chegou ao preço médio R$ 55,60 no Brasil e, no Pará, a R$ 61,16. Todos, portanto, abaixo dos números a que se referiu Paulo Rocha.

Em 2017, os valores seguiram evoluindo até chegar aos R$ 66,53 em âmbito nacional e R$ 70,91 para o estado do Pará. Ambos os preços são referentes ao mês de dezembro de 2017. Já em julho de 2018, o botijão alcançou a marca de R$ 68,57 nacionalmente e R$ 72,23 no Pará. Para Belém, o preço máximo foi de R$ 75 e o preço médio de R$ 66,16. Tomando os 16 municípios disponíveis no levantamento da ANP, o preço médio no Pará para esse período foi de R$ 81,43.

Antes de citar o aumento do gás de cozinha, Paulo Rocha havia apontado variação no preço da gasolina, dados checados pelo Truco nos Estados e considerados verdadeiros. No caso do gás, como o candidato citou um valor acima da média para o estado do Pará, o Truco nos Estados atribui o selo ‘exagerado’ à declaração de Paulo Rocha.

Temer não fechou a base flutuante em Óbidos e a Polícia Federal ainda atua no município
Márcio Miranda - DEM
Temer não fechou a base flutuante em Óbidos e a Polícia Federal ainda atua no município

Entreposto logístico na região amazônica, Óbidos teve a atuação da PF reduzida com o fechamento da base flutuante de Candiru. Ainda assim, a polícia possui contingente no município.

Falso, Helder: não houve impedimento ambiental para içar navio naufragado em Barcarena
Helder Barbalho - MDB
Falso, Helder: não houve impedimento ambiental para içar navio naufragado em Barcarena

Navio Haidar que naugrafou com quase 5 mil bois aguarda andamento da licitação para ser retirado do fundo do rio Pará, no porto de Vila do Conde

Márcio Miranda diz que até 3 mil caminhões cruzam Belém diariamente, mas órgãos de trânsito não confirmam o dado
Márcio Miranda - DEM
Márcio Miranda diz que até 3 mil caminhões cruzam Belém diariamente, mas órgãos de trânsito não confirmam o dado

Em entrevista à rádio Unama FM, o candidato usou a circulação de caminhões na capital paraense para justificar a implantação de um projeto logístico na cidade

PA Candidatos - Pará