PA Boato
Não há apoio firmado entre Márcio Miranda e Bolsonaro

Não há apoio firmado entre Márcio Miranda e Bolsonaro

Apesar de imagens sugerirem aproximação entre Márcio Miranda e Jair Bolsonaro, não há apoio oficial entre os candidatos do DEM e do PSL

Boatos

Jéssica Oliveira, Guilherme Guerreiro Neto, Moises Sarraf
2 minutos

A negociação entre partidos e candidaturas em busca de apoios para a disputa de segundo turno ainda está em curso durante esta semana. Enquanto isso, informações nem sempre confirmadas circulam nas redes de militantes e apoiadores. Banners que reúnem fotos de Jair Bolsonaro (PSL) e Márcio Miranda (DEM), com os dizeres “de capitão para capitão”, parecem sugerir aproximação entre o candidato à presidência e o candidato ao governo do Pará. Mas, até o momento, não há qualquer apoio firmado.

“De capitão para capitão”: em circulação nas redes sociais, imagens associam Márcio Miranda a Bolsonaro.

Antes mesmo da votação em primeiro turno, já circulavam imagens com esse teor. No dia 3 de outubro, por exemplo, publicação do grupo “Família Bolsonaro – Pará” chegou a cerca de 300 compartilhamentos no Facebook. Já no dia 8 de outubro, nova publicação do grupo “Família Bolsonaro – Pará” alcançou mais de 500 compartilhamentos. Encontramos ainda, no dia 9 de outubro, nova imagem sugerindo apoio entre os candidatos, desta vez com 25 compartilhamentos. 

Enviamos a imagem à assessoria de Miranda, que explicou: “A arte encaminhada não faz parte das imagens oficiais, que podem ser conferidas nas redes sociais oficiais do candidato. Portanto, pode ter sido feita por algum grupo apoiador dos dois candidatos”.

Questionada sobre possível apoio de Miranda a Bolsonaro ou de Bolsonaro a Miranda, a assessoria informou que “A Coligação ‘Em Defesa do Pará’ contou com dois candidatos à presidência no primeiro turno, sendo Geraldo Alckmin, do PSDB, e Ciro Gomes, do PDT. Para este segundo turno, a Coligação não possui candidatos diretos em disputa”.

A vice-presidente do PSL Pará, Nana Magalhães, disse ao Truco que, até o momento, Bolsonaro não escolheu um lado na disputa local. “Por enquanto, ele ainda não se posicionou se vai apoiar alguém aqui pro governo do estado. É uma coisa ainda a ser pensada. Eu devo estar indo pro Rio pra conversar sobre alguns assuntos. Mas ele ainda não declarou apoio a ninguém”, contou Magalhães.

No dia 10 de outubro, em nota à imprensa, o Democratas nacional não declarou apoio formal nem a Fernando Haddad (PT), nem a Jair Bolsonaro: “Ficam, assim, os nossos líderes e militantes de todo Brasil liberados para, seguindo as suas convicções, apresentarem a sua manifestação de voto neste segundo turno”. No entanto, o texto assinado pelo presidente do partido, Antonio Carlos Magalhães Neto, faz críticas nominais  ao PT. E o próprio ACM Neto anunciou apoio pessoal à candidatura de Bolsonaro.

De todo modo, como não há apoio direto firmado entre Márcio Miranda e Jair Bolsonaro, o Truco nos Estados – projeto de checagem de informações coordenado pela Agência Pública que, no Pará, tem como parceiro o Portal Outros400 – considera falsas as imagens que circulam nas redes sugerindo relação entre os candidatos.

 

Temer não fechou a base flutuante em Óbidos e a Polícia Federal ainda atua no município
Márcio Miranda - DEM
Temer não fechou a base flutuante em Óbidos e a Polícia Federal ainda atua no município

Entreposto logístico na região amazônica, Óbidos teve a atuação da PF reduzida com o fechamento da base flutuante de Candiru. Ainda assim, a polícia possui contingente no município.

Falso, Helder: não houve impedimento ambiental para içar navio naufragado em Barcarena
Helder Barbalho - MDB
Falso, Helder: não houve impedimento ambiental para içar navio naufragado em Barcarena

Navio Haidar que naugrafou com quase 5 mil bois aguarda andamento da licitação para ser retirado do fundo do rio Pará, no porto de Vila do Conde

Márcio Miranda diz que até 3 mil caminhões cruzam Belém diariamente, mas órgãos de trânsito não confirmam o dado
Márcio Miranda - DEM
Márcio Miranda diz que até 3 mil caminhões cruzam Belém diariamente, mas órgãos de trânsito não confirmam o dado

Em entrevista à rádio Unama FM, o candidato usou a circulação de caminhões na capital paraense para justificar a implantação de um projeto logístico na cidade

PA Candidatos - Pará