Agência de Jornalismo Investigativo

Reunimos todas as checagens do que Aécio Neves e Dilma Rousseff disseram na campanha eleitoral da TV

23 de outubro de 2014

capatruco2oturno

Numa das campanhas mais acirradas da redemocratização do país, Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) falaram muito na campanha de TV – e várias vezes dispararam afirmações duvidosas, fizeram promessas mal explicadas, deixaram de contextualizar dados ou dispararam ataques sem embasamento. A equipe da Pública ficou de olho nisso e checou as principais informações divulgadas no horário eleitoral gratuito pelos dois candidatos. O resultado desse trabalho está no e-book Truco – 2º turno!, disponível gratuitamente para download nos links abaixo.

Quando possível, pedimos o Truco!, isto é, desafiamos publicamente as campanhas para que explicassem promessas ou números questionáveis. Nos outros casos, para cada frase dita pelos presidenciáveis foi dada uma carta, de acordo com o que encontramos na nossa apuração: Blefe, para uma informação falsa; Não é bem assim, para uma informação exagerada, distorcida ou discutível; Tá certo, mas peraí, para uma informação correta, mas que merece ser contextualizada; Candidato em Crise, quando havia uma contradição com algo dito anteriormente; e Carta Marcada, quando a mesma afirmação questionável já tinha sido usada no 1º turno. Se achamos as propostas perigosas para a democracia e os direitos humanos, carimbamos um Que medo! e explicamos o porquê.

No e-book também foram incluídas as reportagens sobre Aécio e Dilma da série Cartas na Mesa, integrante do projeto Truco. As matérias mostraram a população negativamente afetada por ações, projetos e propostas dos dois candidatos.

Os links para download do e-book Truco – 2º turno são os seguintes:

PDF: http://goo.gl/R0UB2v

EPUB: http://goo.gl/jn2PNm – Compatível com a maioria dos e-readers, incluindo o Kobo, da Livraria Cultura, e os aplicativos iBooks (iPad, iPhone e Mac), da Apple, e Google Play Livros (Android).

MOBI: http://goo.gl/iHfA6X – Compatível com Kindle, da Amazon (e-readers e aplicativo).

E se quiser ler o que os 11 candidatos a presidente disseram no 1º turno, é só baixar o primeiro livro do projeto nos links a seguir:

PDF: http://goo.gl/GmIzZz;

EPUB: http://goo.gl/AGGZpr;

e MOBI: http://goo.gl/5OESlO.

 

Truco

Este texto foi produzido pelo Truco, o projeto de fact-checking da Agência Pública. Entenda a nossa metodologia de checagem e conheça os selos de classificação adotados em https://apublica.org/truco. Sugestões, críticas e observações sobre esta checagem podem ser enviadas para o e-mail truco@apublica.org e por WhatsApp ou Telegram: (11) 99816-3949. Acompanhe também no Twitter e no Facebook. Desde o dia 30 de julho de 2018, os selos “Distorcido” e “Contraditório” deixaram de ser usados no Truco. Além disso, adotamos um novo selo, “Subestimado”. Saiba mais sobre a mudança.

Você precisa ser um aliado para comentar.
Fechar
Fechar
Só aliados podem denunciar comentários.
Fechar

Explore também

“Pedalada é chute na transparência e quem paga é o cidadão”

9 de junho de 2016 | por

Valdecir Pascoal, presidente da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil, defende o fim de indicações políticas para os TCEs e a criação de um órgão de controle externo nos moldes do Conselho Nacional de Justiça

19 momentos bizarros da campanha eleitoral

2 de outubro de 2014 | por

Quem disse que o horário eleitoral não teve momentos inusitados (e hilários)? Separamos alguns deles.

Jovens negros na mira de grupos de extermínio na Bahia

11 de julho de 2013 | por

Em Simões Filho, local de desova dos grupos de extermínio na região metropolitana de Salvador, a taxa de homicídio de jovens negros é de 400 por 100 mil habitantes

Mais recentes

“Caveirão voador” é usado como plataforma de tiro, dizem moradores

18 de abril de 2019 | por

No Rio de Janeiro, instrução normativa do estado proíbe rajadas a partir de helicópteros da polícia, mas disparos aéreos com intervalos são permitidos; moradores relatam rasantes com tiros em direção às comunidades

Governo federal não sabe quantos conselhos foram extintos nem qual será a redução de custos

17 de abril de 2019 | por e

Celebrado por Bolsonaro como uma das medidas dos seus 100 dias de governo, nem governo nem ministérios sabem informar o impacto do decreto que acabou com os conselhos federais

Ministério dos Direitos Humanos nega 33 pedidos de anistia para cada solicitação aprovada

16 de abril de 2019 | por e

Presidida por ex-advogado de Bolsonaro, com histórico de ações contra reparações a presos políticos, Comissão de Anistia tem seis militares e apenas um representante de perseguidos pela ditadura