Apoie!

Seja aliada da Pública

Seja aliada

Agência de Jornalismo Investigativo

Nesta série de conversas, jornalistas dentro e fora do país discutem a realidade brasileira na Casa Pública. Garanta aqui seu ingresso!

17 de maio de 2017
12:28
Este texto foi publicado há mais de 3 anos.

Em parceria com a Associação dos Correspondentes de Imprensa Estrangeira (ACIE), a Agência Pública promove o Correspondents Corner, uma série de conversas ao vivo em inglês com um repórter brasileiro e um estrangeiro sobre temas relevantes da política nacional.

Neste mês, os convidados são Mac Margolis, correspondente da Bloomberg na América Latina e Bernardo Mello Franco, da Folha de S. Paulo. A conversa será mediada por Júlia Dias Carneiro, da BBC.

Garanta aqui o seu ingresso para a Correspondents Corner: Um ano de Temer

O evento acontece no dia 26 de maio às 20h na Casa Pública – Rua Dona Mariana, 81, Botafogo

Dúvidas? Entre em contato com a Casa Pública: casapublica@apublica.org  (21) 2051-5500

Pague pelo PayPal

R$20

Também é possível

Pagar pelo PagSeguro

 

Os ingressos também podem ser adquiridos no dia do evento na Casa Pública.

Todos os fundos arrecadados serão revertidos para as duas organizações sem fins lucrativos.

Seja aliada da Pública

Quer saber como nossos repórteres descobriram estas injustiças? Doe para a Pública e ajude a lançar um novo podcast com bastidores das nossas reportagens.

Tags

Mais recentes

“A máquina da morte deve ser parada no Chile”, diz jornalista sobre nova constituição

30 de outubro de 2020 | por

Para Mónica González, que investigou violência e corrupção na ditadura de Pinochet, chilenos disseram “basta” a um estado violento e que humilha cidadãos

“Internei meu filho para ser cuidado e recebi um corpo”

30 de outubro de 2020 | por

Adolescente é assassinado dentro de comunidade terapêutica evangélica mantida com recursos federais

Adolescentes denunciam tortura e mostram marcas de violência em comunidade terapêutica evangélica

30 de outubro de 2020 | por

Reportagem acompanhou inspeção e encontrou sinais de maus tratos em centro de reabilitação que replica programa americano