Agência de Jornalismo Investigativo

Versão mais leve permite que usuários em qualquer cidade descubram os segredos do passado da história do país

27 de julho de 2017

Recentemente, o Cais do Valongo foi declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. Nada mais justo, já que o antigo porto do Rio recebeu mais de 700 mil africanos escravizados, que vieram para construir a colônia e, depois, o Brasil. O cais do Valongo – hoje um pequeno retângulo escavado na área portuária – é apenas um dos pontos pouco conhecidos da história brasileira que se concentram no centro do Rio. Foi ali que aportou a esquadra de Dom João VI, que vinha fugindo de Napoleão, onde nasceu o samba e também onde foi relevado um esquema de propina do PMDB liderado pelo ex-deputado Eduardo Cunha.

Revelar esses pontos históricos, e muito segredos que não estão nos livros de História, é a proposta do aplicativo Museu do Ontem, lançado pela Agência Pública em junho (saiba mais aqui).

Agora, a Pública lança uma nova versão do app, que permite que pessoas de qualquer cidade possam também descobrir esses segredos. Ao baixar o app, o usuário vai poder selecionar “Tour Virtual”, e então poderá caminhar onde estiver para destravar os conteúdos do Museu do Ontem. O usuário pode selecionar entre três tours: Tour do Terror, Tour do Samba e Tour da Corrupção.

(Imagem: Reprodução/Museu do Ontem)

A outra opção, “Explore as ruas do Porto”, só funciona se o usuário está de fato na área portuária.

Todos os conteúdos conquistados vão para o Cofre e contam pontos e medalhas.

A nova versão também é mais leve, e conta com todos os conteúdos em inglês e português.

Desde o seu lançamento, o Museu do Ontem teve mais de 2.500 downloads na AppStore e no Google Play. Uma prova de que os brasileiros se importam, sim, em conhecer e explorar o nosso passado.

Agora, é baixar o aplicativo e desvendar o nosso passado!

O update já está disponível no Google Play e na AppStore!

 

Mais recentes

Truco nos Estados

15 de agosto de 2018 | por

Acompanhe nossa cobertura das eleições governamentais. São 31 jornalistas checando os candidatos a governador em 7 estados!

No Pará, famílias expulsas pela Vale agora brigam contra a Hydro

15 de agosto de 2018 | por

Para apostar na agricultura tradicional, comunidade do Tauá enfrentou a vigilância de drones, destruição das casas e poluição tóxica

Negras no poder

10 de agosto de 2018 | por

Entrevista realizada na Casa Pública reconta as trajetórias da ex-deputada federal Jurema Batista, da secretária de Cultura do Rio, Nilcemar Nogueira, e da candidata Talíria Petrone

Explore também

Depois de Belo Monte

7 de novembro de 2017 | por e

Em três semanas de viagem, a reportagem da Pública encontrou indígenas vivendo em palafitas insalubres em Altamira e visitou os Arara na terra indígena mais desmatada recentemente no país

Empresa que integra fundo de Harvard comprou terras griladas na Bahia

17 de maio de 2018 | por

Propriedade de fundo bilionário da universidade americana explora terras no cerrado com longo histórico de expulsões, fraudes e mortes

Afif usa dado falso e número sem contexto sobre empresas

21 de junho de 2018 | por , e

Ex-presidente do Sebrae também erra número de imóveis da União com particulares e acerta falta de lei de aprendizado para micro e pequenas empresas