Entre mais de 90 pautas de repórteres de todo o Brasil, a Pública e o Comitê Nacional em Defesa dos Territórios Frente à Mineração selecionaram as quatro propostas vencedoras das Microbolsas

Entre mais de 90 pautas de repórteres de todo o Brasil, a Pública e o Comitê Nacional em Defesa dos Territórios Frente à Mineração selecionaram as quatro propostas vencedoras das Microbolsas

28 de agosto de 2020
12:00
Este texto foi publicado há mais de 1 ano.

Em julho, a Agência Pública lançou em parceria com o Comitê Nacional em Defesa dos Territórios Frente à Mineração a 12ª edição das Microbolsas. Desta vez, convocamos repórteres a propor pautas sobre a mineração no Brasil, seus impactos e consequências. Recebemos mais de 90 inscrições de jornalistas espalhados por 18 estados e do Distrito Federal.

Analisamos cuidadosamente todas essas propostas, que buscam investigar diferentes aspectos da mineração, atividade que provoca sérios impactos no meio ambiente e na vida dos brasileiros mais vulneráveis desde o período colonial. A Pública e o Comitê selecionaram quatro pautas para receber as bolsas de R$ 7 mil. Além disso, os repórteres vão produzir suas matérias sobre mineração com a mentoria e edição da Pública. As reportagens serão publicadas aqui no site nos próximos meses.

Conheça os vencedores:

  • Caio de Freitas Paes é repórter, cobre temas ligados a conflitos socioambientais e Direitos Humanos. Seu trabalho é focado histórias sobre disputas de terra, mineração, questões indígenas, entre outros.
  • Dyepeson Martins é jornalista formado pela UNIFAP e mestrando em jornalismo pela UEPG. Tem experiência nas áreas de TV, rádio e web. Atuou em veículos como G1, Rede Amazônica (afiliada da Rede Globo) e CBN, em reportagens locais e nacionais. Também escreve para o Aeka – site de jornalismo investigativo. Vai fazer a reportagem para as Microbolsas em parceria com Abinoan Santiago, doutorando em Sociologia e Ciência Política e mestre em Jornalismo. Atualmente escreve hard news para o portal UOL. Foi repórter e editor do G1, atuando em temas de meio ambiente, economia e política no Amapá. Também escreve para o Aeka – site de jornalismo investigativo. 
  • Nádia dos Santos da Conceição é jornalista, graduada em Produção em Comunicação e Cultura, mestra e doutora em Cultura de Sociedade, ambos pela UFBA. Além da experiência acadêmica, trabalhou em redações de jornais, impresso e online, em assessoria de imprensa e de comunicação. Foi editora da Agência de Notícias em CT&I – Ciência e Cultura, projeto de extensão em Jornalismo Científico da Facom/UFBA. Desde 2016 estuda comunidades próximas à barragem de rejeitos em Jacobina, na Bahia. Vai produzir a reportagem com Edvan Lessa, jornalista (UFBA), mestre em Divulgação Científica e Cultural (Unicamp), com dissertação sobre conflitos pela água na Bahia. Em 2014, narrou conflitos envolvendo mineração em Caetité-BA. Vencedor do concurso de bolsas de reportagem com o tema aborto, do Instituto Patrícia Galvão (2018); do Prêmio Tim Lopes de Jornalismo Investigativo (2015), na categoria internet; finalista do 2º Prêmio Tetra Pak de Jornalismo Ambiental (2014) e finalista Norte/Nordeste do ExxonMobil (Esso) 2015.
  • Sullivan Silva é jornalista de formação, foi repórter da rádio CBN Vitória e nos jornais A Gazeta e NA, no Espírito Santo. Cobriu a Greve da Polícia Militar no Espírito Santo,em fevereiro de 2017. Acompanhou as consequências da greve nos meses seguintes para a produção de duas reportagens: “Greve da PM seis meses depois” e “Greve da PM um ano depois”. As reportagens evidenciaram o drama das famílias de pessoas assassinadas na época, a maioria jovens moradores da periferia e negros. Como repórter Multimídia produziu outras reportagens de denúncia, como a venda de dióxido de cloro para cura do autismo. Sullivan descobriu que moradores de Grande Vitória vendiam a solução tida como milagrosa pela internet, em grupos e perfis que até questionava a eficácia de vacinas. Após a publicação da reportagem, os responsáveis foram chamados para prestar esclarecimentos, na comissão de saúde da Assembleia Legislativa do Espírito Santo. Entre outros trabalhos, estão matérias sobre economia criativa, o aumento da comunidade evangélica no Espírito Santo, o avanço do HIV entre jovens, e uma Série de Podcats sobre os criminosos que aterrorizaram os capixabas. Atua também na área cultural e de eventos na produtora Caju Produções, como produtor executivo do Festival de Cinema Ambiental do Espírito Santo (Cine.Ema) e Mostra de Sustentabilidade e Criatividade Urbana de Vitória (MoV.Cidade).

Seja aliada da Pública

Todos precisam conhecer as injustiças que a Pública revela. Ajude nosso jornalismo a pautar o debate público.

Mais recentes

Busto novo de Carlos Lamarca no Vale do Ribeira

“Carlos Lamarca é muito maior do que Bolsonaro”, diz Claudia, filha do guerrilheiro

17 de setembro de 2021 | por

Ato em memória dos 50 anos da morte de Lamarca hoje colocou um novo busto no lugar do arrancado em 2017 por Ricardo Salles

Agente do Prevfogo encara queimada em mata aberta. Ele usa vestimenta amarela com equipamento de proteção.

Conhecimento indígena inova estratégia de combate a incêndios

17 de setembro de 2021 | por e

Saberes ancestrais sobre o uso controlado do fogo para evitar queimadas, reconhecidos pela ciência, inspiram projeto de lei que institui nova política de combate a incêndios

Integrantes do MST protestam em frente ao edifício da Bayer contra as ações e produtos da empresa

Bayer aposta em “propaganda positiva” após processos por agrotóxicos e contraceptivos

16 de setembro de 2021 | por

Nas redes, empresa fala em cuidado com meio ambiente e direitos da mulher; atrás das telas paga bilhões em acordos judiciais e enfrenta acusações de doenças causadas por pesticidas