Entre mais de 90 pautas de repórteres de todo o Brasil, a Pública e o Comitê Nacional em Defesa dos Territórios Frente à Mineração selecionaram as quatro propostas vencedoras das Microbolsas

Entre mais de 90 pautas de repórteres de todo o Brasil, a Pública e o Comitê Nacional em Defesa dos Territórios Frente à Mineração selecionaram as quatro propostas vencedoras das Microbolsas

28 de agosto de 2020
12:00

Em julho, a Agência Pública lançou em parceria com o Comitê Nacional em Defesa dos Territórios Frente à Mineração a 12ª edição das Microbolsas. Desta vez, convocamos repórteres a propor pautas sobre a mineração no Brasil, seus impactos e consequências. Recebemos mais de 90 inscrições de jornalistas espalhados por 18 estados e do Distrito Federal.

Analisamos cuidadosamente todas essas propostas, que buscam investigar diferentes aspectos da mineração, atividade que provoca sérios impactos no meio ambiente e na vida dos brasileiros mais vulneráveis desde o período colonial. A Pública e o Comitê selecionaram quatro pautas para receber as bolsas de R$ 7 mil. Além disso, os repórteres vão produzir suas matérias sobre mineração com a mentoria e edição da Pública. As reportagens serão publicadas aqui no site nos próximos meses.

Conheça os vencedores:

  • Caio de Freitas Paes é repórter, cobre temas ligados a conflitos socioambientais e Direitos Humanos. Seu trabalho é focado histórias sobre disputas de terra, mineração, questões indígenas, entre outros.
  • Dyepeson Martins é jornalista formado pela UNIFAP e mestrando em jornalismo pela UEPG. Tem experiência nas áreas de TV, rádio e web. Atuou em veículos como G1, Rede Amazônica (afiliada da Rede Globo) e CBN, em reportagens locais e nacionais. Também escreve para o Aeka – site de jornalismo investigativo. Vai fazer a reportagem para as Microbolsas em parceria com Abinoan Santiago, doutorando em Sociologia e Ciência Política e mestre em Jornalismo. Atualmente escreve hard news para o portal UOL. Foi repórter e editor do G1, atuando em temas de meio ambiente, economia e política no Amapá. Também escreve para o Aeka – site de jornalismo investigativo. 
  • Nádia dos Santos da Conceição é jornalista, graduada em Produção em Comunicação e Cultura, mestra e doutora em Cultura de Sociedade, ambos pela UFBA. Além da experiência acadêmica, trabalhou em redações de jornais, impresso e online, em assessoria de imprensa e de comunicação. Foi editora da Agência de Notícias em CT&I – Ciência e Cultura, projeto de extensão em Jornalismo Científico da Facom/UFBA. Desde 2016 estuda comunidades próximas à barragem de rejeitos em Jacobina, na Bahia. Vai produzir a reportagem com Edvan Lessa, jornalista (UFBA), mestre em Divulgação Científica e Cultural (Unicamp), com dissertação sobre conflitos pela água na Bahia. Em 2014, narrou conflitos envolvendo mineração em Caetité-BA. Vencedor do concurso de bolsas de reportagem com o tema aborto, do Instituto Patrícia Galvão (2018); do Prêmio Tim Lopes de Jornalismo Investigativo (2015), na categoria internet; finalista do 2º Prêmio Tetra Pak de Jornalismo Ambiental (2014) e finalista Norte/Nordeste do ExxonMobil (Esso) 2015.
  • Sullivan Silva é jornalista de formação, foi repórter da rádio CBN Vitória e nos jornais A Gazeta e NA, no Espírito Santo. Cobriu a Greve da Polícia Militar no Espírito Santo,em fevereiro de 2017. Acompanhou as consequências da greve nos meses seguintes para a produção de duas reportagens: “Greve da PM seis meses depois” e “Greve da PM um ano depois”. As reportagens evidenciaram o drama das famílias de pessoas assassinadas na época, a maioria jovens moradores da periferia e negros. Como repórter Multimídia produziu outras reportagens de denúncia, como a venda de dióxido de cloro para cura do autismo. Sullivan descobriu que moradores de Grande Vitória vendiam a solução tida como milagrosa pela internet, em grupos e perfis que até questionava a eficácia de vacinas. Após a publicação da reportagem, os responsáveis foram chamados para prestar esclarecimentos, na comissão de saúde da Assembleia Legislativa do Espírito Santo. Entre outros trabalhos, estão matérias sobre economia criativa, o aumento da comunidade evangélica no Espírito Santo, o avanço do HIV entre jovens, e uma Série de Podcats sobre os criminosos que aterrorizaram os capixabas. Atua também na área cultural e de eventos na produtora Caju Produções, como produtor executivo do Festival de Cinema Ambiental do Espírito Santo (Cine.Ema) e Mostra de Sustentabilidade e Criatividade Urbana de Vitória (MoV.Cidade).

Seja aliada da Pública

Bom jornalismo é remédio contra o autoritarismo. Quer defender a democracia? Doe mensalmente para a Pública.

Mais recentes

Falta de oxigênio em Manaus: “É desumano pedir 6 mil reais num cilindro”

16 de janeiro de 2021 | por

Na corrida contra o tempo para salvar familiares com Covid-19, manauaras relatam abuso nos preços e desespero para juntar dinheiro em meio ao colapso da saúde

Ethel Maciel: “Vai estourar em outros estados” e vacina da Covid-19 é a “melhor estratégia” para diminuir transmissão

15 de janeiro de 2021 | por

Para epidemiologista, o que acontece primeiro em Manaus acontece no resto do Brasil; “A pergunta que não quer calar é: quais os estoques de oxigênio dos outros estados? A gente está preparado?”

Podcast: Nega-te a ti mesmo — exorcismos e tortura psicológica nas terapias de reversão sexual

15 de janeiro de 2021 | por , e

No primeiro episódio de 2021, o Pauta Pública conta os bastidores da série de reportagens que investigaram como funcionam os congressos que prometem "restaurar" homossexuais