Ação conjunta de veículos digitais visa arrecadar recursos para investir no jornalismo e na democracia

Ação conjunta de veículos digitais visa arrecadar recursos para investir no jornalismo e na democracia

1 de dezembro de 2020
14:18
Este texto foi publicado há mais de 2 anos.

Em tempos de desinformação, nunca foi tão importante fortalecer o jornalismo profissional e de qualidade. Pensando nisso, neste Dia de Doar, a Agência Pública se junta a 17 organizações jornalísticas espalhadas pelo Brasil para mostrar a importância de apoiar o jornalismo independente. A data marca um dia de mobilização global por doações em apoio às mais diversas causas.

Aqui na Pública, produzimos há quase 10 anos jornalismo investigativo, de qualidade e com impacto, que ajuda a construir um debate democrático mais saudável. Nossas reportagens revelam injustiças e mobilizam o poder público para remediá-las. Além disso, trabalhamos para fomentar o jornalismo independente no Brasil e na América Latina, oferecendo bolsas de reportagem e promovendo investigações colaborativas inovadoras. Você pode fortalecer a Pública se juntando aos mais de 1.500 Aliados que apoiam nosso trabalho porque acreditam que ele é essencial para o Brasil. 

Além disso, você pode também contribuir para promover o jornalismo de outras organizações independentes parceiras da Pública, que estão conosco neste Dia de Doar: Ponte Jornalismo, Maré de Notícias, Aos Fatos, Énois, Marco Zero Conteúdo, Agência Mural de Jornalismo das Periferias, Projeto #Colabora, O Joio e O Trigo, Congresso em Foco, Revista AzMina, Nós, mulheres da periferia, Gênero e Número, Portal Catarinas, Eco Nordeste, Amazônia Real, Agência Saiba Mais e ((o)) eco. Neste link é possível acessar as campanhas de doação de todas as organizações.

O Dia de Doar não visa somente arrecadar dinheiro. A campanha abraça uma causa conjunta: a democracia. Colaborar e doar para o jornalismo significa também defendê-la. Com narrativas plurais, cada um destes veículos preza pela liberdade de imprensa, que garante o amplo acesso à informação e a fiscalização do poder público. A contribuição à democracia está nas denúncias de injustiças, na representatividade e na diversidade ao retratar a realidade brasileira em diferentes regiões do país. Em um ano cheio de desafios com a pandemia de coronavírus, a importância do jornalismo se tornou ainda maior tanto para informar quanto para combater a desinformação.

Precisamos te contar uma coisa: Investigar uma reportagem como essa dá muito trabalho e custa caro. Temos que contratar repórteres, editores, fotógrafos, ilustradores, profissionais de redes sociais, advogados… e muitas vezes nossa equipe passa meses mergulhada em uma mesma história para documentar crimes ou abusos de poder e te informar sobre eles. 

Agora, pense bem: quanto vale saber as coisas que a Pública revela? Alguma reportagem nossa já te revoltou? É fundamental que a gente continue denunciando o que está errado em nosso país? 

Assim como você, milhares de leitores da Pública acreditam no valor do nosso trabalho e, por isso, doam mensalmente para fortalecer nossas investigações.

Apoie a Pública hoje e dê a sua contribuição para o jornalismo valente e independente que fazemos todos os dias!

Mais recentes

“PL do Lobby” aprovado na Câmara prejudica fiscalização de esquemas como as rachadinhas

5 de dezembro de 2022 | por

Proposta derruba resolução que permite o monitoramento das contas de pessoas próximas a políticos, ministros e juízes

Questões da Transição: Por dentro da guerra entre Trump e seus generais

1 de dezembro de 2022 | por , e

Como o general Mark Milley e outros lidaram com a ameaça à segurança nacional representada por Trump após a derrota

Governo de MG avaliza exploração na Serra do Curral após negativa da AGU

29 de novembro de 2022 | por

Mineradoras Gute Sicht e Fleurs Global são investigadas pela PF e atuam sem licenciamento ambiental