Apoie!

Seja aliada da Pública

Seja aliada

Agência de Jornalismo Investigativo

Documentário mostra que, nos últimos ataques, Israel alvejou propositalmente jornalistas palestinos embora eles estivessem cumprindo seu papel de relatar o conflito militar

28 de janeiro de 2013
17:26

O documentário feito pela repórter Jihan Rafiz, da The Real News, mostra que em Gaza os jornalistas palestinos não recebem o mesmo tratamento de outros jornalistas estrangeiros, ou mesmo árabes.  Oficialmente, Israel os vê como parte da resistência palestina e eles são, portanto,  alvos de ataques por mísseis guiados.

Em meados de novembro do ano passado, as forças militares de Israel alvejaram um centro de imprensa onde trabalhavam dezenas de jornalistas palestinos.  Oito jornalistas ficaram feridos e, depois de uma semana de bombardeios, três jornalistas palestinos foram mortos.

Segundo os repórteres sobreviventes, entrevistados no documentário, o objetivo das forças israelenses foi censurar a transmissão dos ataques – já que muitos jornalistas estrangeiros foram proibidos de entrar no país.

Para ver o original, clique aqui.

 

A The Real News é uma rede televisiva focada no jornalismo independente, que recebe colaboração de vários jornalistas ao redor do mundo e se mantém por doações dos telespectadores. 

Seja aliada da Pública

Faça parte do nosso novo programa de apoio recorrente e promova jornalismo investigativo de qualidade. Doações a partir de R$ 10,00/mês.

Mais recentes

Marilene Felinto: “Se o Otavio Frias estivesse vivo, ajudaria a derrubar o Bolsonaro”

19 de julho de 2019 | por e

Em entrevista à Pública, a escritora conversou sobre sua participação na Flip, política e cobertura da imprensa no atual governo

Polícia aponta fazendeiros como possíveis mandantes de morte de sindicalista no Pará

18 de julho de 2019 | por

Investigação ainda não descartou outras hipóteses para a morte de Carlos Cabral, em Rio Maria; motivação indica conflito por terra em área indígena

Fogo, pistolagem e medo na fazenda 1.200 no Pará

15 de julho de 2019 | por

Conflito de terra que se arrasta há 13 anos vive escalada de violência em 2019; famílias foram atacadas a tiros e suas casas, queimadas