Agência de Jornalismo Investigativo

José Cícero da Silva

Fotógrafo e videomaker.
Atuou como freelancer para veículos de comunicação que abordam violações de direitos humanos.
Contribuiu para Carta Capital, Rede Brasil Atual e Outras Palavras.
Além da Agência Pública, faz parte do DiCampana Foto Coletivo.


Mais recentes

“Caveirão voador” é usado como plataforma de tiro, dizem moradores

18 de abril de 2019 | por

No Rio de Janeiro, instrução normativa do estado proíbe rajadas a partir de helicópteros da polícia, mas disparos aéreos com intervalos são permitidos; moradores relatam rasantes com tiros em direção às comunidades

“Eles são os caçadores e nós somos bichos aqui em baixo”, diz moradora de favela alvejada por tiros vindos de torre da polícia

14 de fevereiro de 2019 | por e

Pública teve acesso ao relatório feito por Defensorias na favela de Manguinhos, no Rio de Janeiro, onde moradores acusam policiais civis de usar atiradores ‘snipers’ contra jovens

“Foi um ano que tiraram da gente”, diz mãe de jovem inocentado

14 de dezembro de 2018 | por

A Pública acompanhou o drama da família de Wlaedson, preso injustamente e absolvido pela Justiça em novembro. "Ele pagou uma cadeia sem dever nada", desabafa Laudinete

“Insegurança alimentar é um eufemismo para a fome”, diz pesquisador

6 de setembro de 2018 | por , e

O geógrafo José Raimundo Ribeiro investigou os problemas relacionados à insegurança alimentar no dia a dia da classe trabalhadora em São Paulo

Fome oculta (Parte 2)

4 de setembro de 2018

Fome oculta (Parte 1)

3 de setembro de 2018

‘The river is dead’: is a mine polluting the water of Brazil’s Xikrin tribe?

15 de maio de 2018 | por e

Federal courts are battling to shut down a nickel mining plant said to be contaminating the Cateté river – a charge the company denies

Pelas ruas do Jardim Ibirapuera

8 de março de 2018 | por

Um ensaio sobre a rede de mulheres da periferia de São Paulo que "derrama sangue" para escancarar a opressão sofrida diariamente

"Não se paga com milhões a morte de um rio"

7 de dezembro de 2017 | por e

A antropóloga Lux Vidal, professora emérita da USP e pioneira nos estudos sobre os Xikrin, diz que a atual contaminação do rio Cateté é a crise mais grave enfrentada pelo povo, que é cercado pela mineração da Vale