Agência de Jornalismo Investigativo

Doadores votam nas propostas que vão receber bolsas de R$ 6 mil; público pode comentar e se oferecer para colaborar com as investigações

8 de outubro de 2013

Desde a última segunda-feira, dia 7 de outubro, o site do projeto Reportagem Pública está no ar, com 48 propostas de reportagem enviadas por jornalistas de todo o Brasil.

O projeto inédito de jornalismo investigativo foi financiado coletivamente através da plataforma de crowdfunding Catarse, a mais antiga do país. A campanha durou de meados de agosto até o dia 20 de setembro, e arrecadou R$ 58.935 de 808 doadores. A fundação Omidyar, criada pelos fundadores do E-Bay, vai doar um real para cada real arrecadado junto ao público, chegando ao valor total necessário.

A verba vai financiar bolsas de jornalismo no valor de R$ 6 mil para repórteres que enviaram suas propostas até o dia 27 de setembro.

Inicialmente, o projeto previa a distribuição de 10 bolsas. Mas, como a arrecadação ultrapassou a meta minima em mais de R$ 10 mil, a Agência Pública poderá distribuir mais duas bolsas, totalizando DOZE repórteres de todo o Brasil que vão receber, além do financiamento, a orientação e apoio da Agência durante a apuração.

Vote, compartilhe, comente e ajude os repórteres!

O projeto Reportagem Pública recebeu mais de 120 propostas de pauta de jornalistas de todo o país, desde estudantes até jornalistas experientes e premiados. As reportagens foram pré-selcionadas segundo os critérios de consistência na pré-apuração, experiência do repórter, capacidade de realizar reportagens de forma independente, segurança e viabilidade da investigação.

Foram pre-selecionadas 48 pautas, que irão para votação nesta segunda-feira (7/10) através do site www.apublica.org/reportagempublica.

Aqueles que doaram para o crowdfunding terão até o dia 20/10, domingo, para votar nas suas 12 reportagens favoritas através do site. Cada um receberá, por email, um login e senha para terem acesso a sistema de votação, e podem clicar nas propostas escolhidas.
Mas o projeto é aberto para todo mundo que quiser colaborar, mesmo que não tenha doado para o crowdfunding. Cada proposta de reportagem pode ser comentada e compartilhada através das redes sociais. Quem quiser interagir diretamente com o reporter pode usar o site www.apublica.org/reportagempublica para fazer isso.

A ideia é justamente que mais pessoas colaborem com ideias, fontes, informações sobre a pauta, ou até se voluntariem para apoiar o repórter na apuração. A Agência Pública acredita que dá sim para fazer jornalismo investigativo de maneira colaborativa. Estamos construindo uma comunidade que aposta nessa ideia.

Mais recentes

Ministério de Direitos Humanos recebe quatro denúncias contra policiais militares por dia

19 de julho de 2018 | por

Nos últimos sete anos, Disque 100 recebeu 7.856 denúncias, com 9.496 vítimas

Condenação dos 23 é recado para impedir novas mobilizações, diz Eloisa Samy

18 de julho de 2018 | por

A advogada condenada a 7 anos de prisão por sua participação nas jornadas de junho de 2013 conversou com a Pública sobre a sentença

Clamor por justiça

17 de julho de 2018 | por

A jornalista britânica Jan Rocha, que foi correspondente da BBC durante o regime militar, traz um trecho inédito do livro recém-lançado sobre grupo de apoio às famílias perseguidas pelas ditaduras latino-americanas

Explore também

Infográfico: Maracanã, concessão bilionária

26 de Abril de 2013 | por

Depois de um gasto de R$ 1,7 bilhão de verbas públicas em reformas, o estádio vai passar para mãos privadas, a quem renderá um lucro de R$ 2,9 bilhões em 35 anos

Raquel Rolnik: “O bolsa-aluguel é o verdadeiro combustível para novas ocupações”

7 de junho de 2018 | por

Em entrevista à Pública, a urbanista e professora da USP criticou a atual política de habitação de São Paulo

O "inquérito do Black Bloc"

28 de Fevereiro de 2014 | por , , e

Conheça a história do inquérito 01/2013, do Deic, em São Paulo, que já intimou 300 pessoas para depor e busca enquadrar o Black Bloc como associação criminosa