A Pública convida a população a fazer perguntas para os candidatos à presidência

A Pública convida a população a fazer perguntas para os candidatos à presidência

13 de setembro de 2014
16:16
Este texto foi publicado há mais de 6 anos.

trucoA partir da próxima semana, o “Truco!”, projeto de cobertura eleitoral realizado pela Agência Pública de Jornalismo Investigativo vai entrar na sua fase final. Agora, as perguntas serão feitas pelos leitores, para todos os candidatos.
Na segunda-feira, dia 15, será aberto pelo Facebook da Pública o envio das perguntas, cada dia para um candidato. A primeira a ser “Trucada” pelos eleitores será Luciana Genro, do PSOL.

Participe: https://www.facebook.com/agenciapublica

A questão que tiver mais “likes” em um dia será enviada à campanha, que tem o prazo de uma semana para responder.

As regras são simples:

As perguntas têm que ser relativas a uma declaração do candidato, incluindo um link.

As perguntas podem ser feitas por texto, imagem ou vídeo.

A perguntas que receber mais “likes” será enviada para o candidato.

Perguntas com termos ofensivos ou preconceituosos serão excluídas.

“A campanha presidencial está chagando na reta final, e estamos convidando o público da internet para participar ainda mais do debate democrático. As novas regras do Truco são claras e o objetivo é só um: aumentar o diálogo e a prestação de contas dos candidatos com o público, usando as redes sociais”, diz Natalia Viana, diretora de estratégia da Agência Pública.

Das 11 candidaturas à presidência, 10 já se comprometeram participar: Dilma Rousseff (PT), Levy Fidelix (PRTB), José Maria Eymael (PSDC), Pastor Everaldo (PSC), Eduardo Jorge (PV), Luciana Genro (PSOL), Marina Silva (PSB), Mauro Iasi, (PCB), Zé Maria (PSTU) e Rui Costa Pimenta (PCO) se comprometeram a responder ao Truco do Eleitor!

Vale lembrar que a Agência Pública seguirá checando informações ditas pelos candidatos no horário eleitoral.

O Truco!

Desde o início do horário eleitoral gratuito na TV, a Agência Pública tem se dedicado a checar os dados veiculados pelos candidatos à presidência no horário eleitoral gratuito. O resultado das checagens é publicado no site da agência todas as terças, quintas-feiras e aos sábados. Para manter a independência característica da Pública, a agência reuniu uma extensa base de dados de pesquisas, especialistas e instituições de diversas áreas prioritárias na campanha.  A Pública também está produzindo a série Cartas na Mesa, com reportagens especiais confrontando cidadãos e candidatos.
Com um tom provocativo, bem humorado e inovador, o projeto “Truco!” tem identidade visual inspirada em jogos de cartas, desenhada pelo quadrinista Alexandre De Maio. Aos dados checados, são atribuídas cartas, de acordo com o que é apurado. São elas: Truco!”, “Não é bem assim”, “Tá certo, mas peraí”, “Blefe”, “Zap!” e “Que medo”. Saiba Mais: www.apublica.org/truco.

Seja aliada da Pública

Bom jornalismo é remédio contra o autoritarismo. Quer defender a democracia? Doe mensalmente para a Pública.

Truco

Este texto foi produzido pelo Truco, o projeto de fact-checking da Agência Pública. Entenda a nossa metodologia de checagem e conheça os selos de classificação adotados em https://apublica.org/truco. Sugestões, críticas e observações sobre esta checagem podem ser enviadas para o e-mail truco@apublica.org e por WhatsApp ou Telegram: (11) 99816-3949. Acompanhe também no Twitter e no Facebook. Desde o dia 30 de julho de 2018, os selos “Distorcido” e “Contraditório” deixaram de ser usados no Truco. Além disso, adotamos um novo selo, “Subestimado”. Saiba mais sobre a mudança.

Mais recentes

Farmácias venderam mais de 52 milhões de comprimidos do “kit covid” na pandemia

20 de abril de 2021 | por e

Hidroxicloroquina, propagandeada por Bolsonaro, teve mais de 1,3 milhão de caixas vendidas no país

Movimento de médicos que mistura aborto com cloroquina tem ligações com Ministério da Saúde

19 de abril de 2021 | por

“Ainda Há Bem” espalhou dez outdoors antiaborto e em defesa de um suposto tratamento precoce para Covid-19 em Fortaleza

Viveu uma situação de abuso sexual envolvendo a família Klein? Queremos te ouvir

15 de abril de 2021 | por

Você ou alguém que conhece viveu uma situação de violência ou abuso sexual envolvendo o fundador das Casas Bahia, outro membro da família Klein ou um grande empresário? A Pública quer te ouvir