Agência de Jornalismo Investigativo
2 de Abril de 2015

Reportagem em quadrinhos produzida pela revista digital Symbolia conta a história real de uma jovem nepalesa que caiu numa rede de tráfico de pessoas. Por Dan Archer

Nota do Autor

O Nepal tem uma das maiores incidências de tráfico de pessoas no mundo, além de ter pobreza extrema e baixo índice de alfabetização. Por esses motivos — sem contar o generoso apoio do meu colega nepalês Madhu Acharya — eu tinha certeza que jornalismo em HQ poderia fazer a diferença a informar as comunidades locais nas suas bases. Eu trabalho no Nepal desde outubro de 2012, usando jornalismo investigativo em HQ para cobrir o tráfico de pessoas para sites como BBC Online, Poynter Institute, e agora o Symbolia.

Essa história foi traduzida para o nepalês e distribuída por ONGs em todo o país. Ele é parte de um estudo pioneiro feito em parceria com as Universidades de Stanford e Vanderbilt para medir os impactos de diferentes tipos de mídia (HQ, brochuras e rádio) em transmitir a mensagem anti-tráfico de pessoas em áreas remotas. Essas histórias, ouvidas em primeira mão de testemunhas que sobreviveram a esse crime, farão parte da minha novela em quadrinhos “No Home For You Here”, que vai mostrar também o processo jornalístico por trás das entrevistas assim como os desafios de cobrir tráfico de pessoas em tempo real usando a linguagem dos quadrinhos

Essa reportagem em HQ foi publicada na edição especial ‘Heroínas’ da revista digital de jornalismo em quadrinhos Symbolia

Mais recentes

Ricardo Silva, executado pela PM

31 de julho de 2017 | por e

Conhecido como Negão, o carroceiro tinha 39 anos. Nossa reportagem conta sua história

HQ: O Haiti é aqui

15 de junho de 2016 | por e

Em Santo André (SP), um grupo de imigrantes haitianos se organizou para fazer uma websérie combatendo estereótipos. Conheça sua história nessa reportagem em HQ

Compartimento 13

14 de setembro de 2015 | por

Reportagem em HQ feita pela revista americana Symbolia denuncia desamparo de sem-tetos nos Estados Unidos.

Explore também

Tem água pra ver, mas não pra beber

31 de julho de 2013 | por

Nos arredores do maior açude do Ceará, moradores de assentamentos, cidadezinhas e vilas sofrem com a seca enquanto a água passa diante dos seus olhos para abastecer o agronegócio, a indústria, e a capital, Fortaleza

Exagerado, distorcido ou discutível

Carga tributária brasileira: Não é bem assim, Mendonça Filho!

5 de setembro de 2015 | por

“E a presidente Dilma quer fazer o mais fácil: aumentar a carga tributária, uma carga tributária que já é de 37% do PIB – 37% do PIB! Disparadamente, essa é a maior carga tributária dos países em desenvolvimento.” – Mendonça Filho (DEM-PE), deputado federal, no plenário, na terça-feira (1º)

Em busca da mineradora canadense Belo Sun

8 de agosto de 2014 | por

Repórteres viajam ao rio Xingu para conhecer projeto de extração de ouro