Agência de Jornalismo Investigativo

Em homenagem ao aniversário da partida Brasil x Alemanha, a mostra denuncia outras derrotas sofridas pelos brasileiros em nome dos jogos

5 de julho de 2016

Desde o seu nascimento em 2011, a Agência Pública se dedicou à cobertura investigativa dos megaeventos esportivos. Foram mais de 170 reportagens publicadas sobre a Copa e as Olímpiadas no site da Agência Pública e estas foram reproduzidas pelos seus mais de 70 republicadores.

Para comemorar o encerramento deste ciclo, a Casa Pública inaugura no dia 9 de julho a “7 x 1 – Cinco anos de cobertura investigativa dos megaeventos”, uma mostra multimídia que propõe criar um novo modo de visualização deste rico acervo de informações, desta vez, fora da internet.

A mostra, cujo o nome lembra o placar da partida Brasil x Alemanha na Copa do Mundo de 2014, procura denunciar outras derrotas que a população sofreu durante os preparativos para sediar os jogos.

via GIPHY

“7 x 1” será inaugurada com um dia de eventos na Casa Pública. A programação contará com duas Conversas Públicas. Às 16h Andrea Dip e Alexandre Di Maio conversam sobre a produção de sua história em quadrinhos “Meninas em Jogo”, reportagem que investiga uma rede de prostituição de jovens no Ceará antes da Copa.

Às 19h o repórter Lúcio de Castro e o jornalista Vinicius Konchinski, que escreve sobre Olimpíadas para o UOL, serão entrevistados por Ciro Barros, repórter da Pública.

[relacionados]

Entre um evento e outro o público irá transitar pela exposição “7 x 1”, na qual será possível navegar pelo mundo das reportagens da Pública e interagir com as nossas matérias.

Um dos destaques será a experiência interativa “Megaeventos: o universo paralelo”. Manchetes de reportagens da Pública serão projetadas em uma parede branca, dando a impressão de que estão flutuando pelo espaço. O público então poderá usar um controle remoto para navegar por elas, como num videogame.

A Casa Pública também ganhará uma salinha de cinema onde será possível assistir mini documentários da série Copa Pública. O jornalista britânico Andrew Jennings, que se tornou o “inimigo número um da Fifa”, será homenageado na exposição, celebrando uma larga trajetória cobrindo corrupção na FIFA e no Comitê Olímpico Internacional (COI).

A recuperação da memória das casas que foram demolidas em nome da Olimpíada também serão tema de duas intervenções artísticas feita para a exposição pela colombiana Olga Lúcia Lozano. As peças de arte faz parte do primeiro laboratório transmídia da Casa Pública, que investiga as remoções forçadas.

Para fechar a programação de julho, a Casa Pública começa a hospedar a partir do dia 14, os jornalistas do programa Residências Públicas. A primeira edição do programa selecionou seis jornalistas do Quênia, Equador, Chile, França e Itália para cobrir a Olimpíada.

Fique ligado no que vem por aí!

Mais recentes

Governo liberou registros de agrotóxicos altamente tóxicos

18 de janeiro de 2019 | por e

Entre eles está o Sulfoxaflor, liberado nos últimos dias do ano passado, que já foi acusado de exterminar as abelhas nos EUA

Registros de novas lojas de armas aumentaram mais de 1.000% em 15 anos

17 de janeiro de 2019 | por e

Novos registros concedidos pelo Exército para estabelecimentos comerciais foram de 16 em 2003 para 206 em 2018, segundo dados obtidos pela Lei de Acesso à Informação; maior concentração é na Região Sul do país

“Associar-se a Trump não vai ajudar o Brasil”, diz presidente emérito da Inter-American Dialogue

15 de janeiro de 2019 | por

Para Peter Hakim “boa imagem” do Brasil pode ser prejudicada por ligação com Trump, “que já criou uma certa resistência em quase o mundo todo”; ele também não vê consequências práticas de“ afinidades pessoais”entre Bolsonaro e Trump

Explore também

Os custos secretos da gasolina

1 de novembro de 2012 | por

Se incluirmos os custos à saúde, qual é o preço real da gasolina? Veja animação do Center for Investigative Reporting

PL do infanticídio indígena traz falsa contradição entre cultura e vida

16 de setembro de 2015 | por

Aprovado pela Câmara dos Deputados, projeto de lei segue para apreciação do Senado. Pesquisadores ressaltam que a prática tem sido gradualmente abandonada pelos índios e que não existem dados confiáveis sobre o tema

Os senadores mineiros Antonio Anastasia e Aécio Neves, do PSDB

| De olho | Impeachment: Dilma tem semana decisiva no Senado

1 de maio de 2016 | por

Votação de relatório sobre impedimento da presidente deve ocorrer na sexta-feira; depois de vários adiamentos, CPI dos Crimes Cibernéticos termina na terça