Agência de Jornalismo Investigativo

Curta-metragem de animação conta a história de Luis Cardona, sequestrado durante uma investigação jornalística

18 de Janeiro de 2017

“Soy el número 16” é um curta-metragem de animação, no qual o jornalista mexicano Luis Cardona narra seu sequestro e a tortura sofrida durante uma investigação jornalística.

Debruçado sobre o sequestros de 15 jovens no centro Casas Grandes, em Chihuahua, México, Cardona foi o 16 sequestrado. A história envolve agentes do governo e narcotraficantes. 

A animação pretende ser a primeira de uma série sobre defensores de direitos humanos e jornalistas. “Soy el número 16” foi finalista da categoria inovação do Prêmio Gabriel García Márquez 2016.

O trabalho foi dirigido por Rafael Pineda “Rapé” e Leopoldo Hernández e publicado originalmente no site mexicano Pie de Página.

A seguir, o vídeo com as legendas em português.

Soy el numero 16 from Agência Pública on Vimeo.

[relacionados]

Comentários

Mais recentes

No estádio da tortura, a bola volta a rolar

20 de Abril de 2018 | por

Depois de quatro anos de domínio do Exército Islâmico, jogos de futebol são disputados pela primeira vez no estádio que servia de prisão, centro de execuções e tortura

Moradores de Raqqa, a cidade mais castigada da Síria, culpam EUA por abandono

20 de Abril de 2018 | por

Depois dos bombardeios pela coalizão internacional liderada pelos americanos no ano passado, 100 mil pessoas vivem nas ruínas da cidade sem água nem luz

No abril indígena, três líderes falam de resistência

17 de Abril de 2018 | por e

Sônia Guajajara, Raoni, o líder Kaipó e David Kopenawa falam sobre os desafios da questão indígena no Brasil

Explore também

A presidente Dilma Rousseff participa do encerramento da 5ª Marcha das Margaridas, no estádio nacional de Brasília.

| Flashback da semana | “Envergada”, Dilma faz política para “não quebrar”

14 de agosto de 2015 | por

Para sair do isolamento, presidente se reaproxima dos movimentos sociais

As bancadas do Senado

2 de junho de 2016 | por e

Maiores grupos da Casa defendem o agronegócio e o setor empresarial e não devem ter dificuldades em se alinhar às pautas do novo governo

Acima de qualquer suspeita

30 de novembro de 2016 | por

Alvo de sete acusações no CNJ e punido em um único processo, o desembargador Luiz Zveiter concorre pela segunda vez à presidência do TJ-RJ após mudança de regra do tribunal permitir a reeleição