AGÊNCIA DE REPORTAGEM E JORNALISMO INVESTIGATIVO

Microbolsas: conheça os vencedores

Quatro pautas foram selecionadas entre 149 inscritos; bom nível das propostas apresentadas desafiou os jurados

Os jurados Jan Rocha, Leonardo Sakamoto, Eliane Brum, Carlos Azevedo e Ivana Moreira suaram para escolher os vencedores do II Concurso de Microbolsas da Pública. “Foi muito, muito difícil selecionar quatro. A qualidade das pautas é excelente, dá muita pena mesmo não poder aprovar todas”, resume a jurada e experiente repórter, Eliane Brum.

Foram 149 pautas inscritas por estudantes, jornalistas experientes e profissionais de outras áreas, que vivem nas cinco regiões do Brasil. Como diz a premiada jornalista Ivana Moreira,  ex-diretora da Abraji, atualmente é editora-chefe da Veja BH: “É muito bom ver que há tanta gente boa espalhada pelo país, com disposição para cutucar, denunciar e provocar mudanças”.

Quatro deles foram escolhidos para trabalhar com a Pública pelos próximos meses, confira aqui:

Coletivo Nigéria: formado por 4 jornalistas, o Coletivo trabalha há mais de 2 anos com foco em produções audiovisuais e assessoria de comunicação de movimentos civis organizados;
André Campos: já colaborou com veículos como Brasil de Fato, ONG Repórter Brasil e Carta Capital e foi finalista do Prêmio Esso de Reportagem em 2009 pela investigação jornalística “Amazônia S/A: quem se beneficia com a devastação da Amazônia?”, publicada na edição nº 15 do Observatório Social em Revista;
– Eliza Capai: atua como repórter e videomaker independente e tem preferência por temas ligados a cultura, gênero e sociedade. Foi vencedora do Prêmio CNT de Jornalismo na categoria meio ambiente pelo documentário Cicloativistas. Atualmente finaliza seu primeiro longa, o documentário Tão Longe  Aqui, uma reflexão sobre a situação feminina a partir de uma viagem pela Africa;
Maria Elena da Luz: jornalista há 32 anos, já passou por diversos veículos e editorias, como segurança pública, economia, cultura e turismo. Já trabalhou com vídeo e fotografia e atualmente desenvolve pesquisas em projetos relacionados a direitos humanos.

A alta qualidade das pautas acabou resultando em empate entre votos dos conselheiros. Para garantir a isenção no desempate, Natalia Viana, que é amiga de Eliza Capai, se absteve da votação final, deixando a escolha a cargo de Marina Amaral, diretora de jornalismo da Pública.

Como destaca Carlos Azevedo, premiado repórter e fundador da revista Realidade, o nível das pautas subiu muito em relação à edição anterior do concurso, no ano passado, e todas as pautas eram viáveis. Isso demonstra que, ao contrário do que se discute, a reportagem ainda desperta interesse tanto dos repórteres como do leitor e há uma infinidade de histórias que merecem – e devem – ser contadas com entusiasmo e responsabilidade.

Para todos aqueles que acreditam na reportagem e no poder transformador de uma história bem contada, muito obrigada! Vamos juntos apreciar as realizações desses talentos que participaram do concurso, buscando contribuir para o acesso à informação e o prazer da leitura em nosso país.

Tags: ,

Comentários

Opte por Disqus ou Facebook

Hoje não tem água nem aula

Hoje não tem água nem aula

| por | 24 de agosto de 2015

Desde 2013, as escolas paulistas sofrem com a crise de abastecimento de água, reconhecida recentemente pelo governo do estado. Para pais, professores e diretores, a falta de orientação aos gestores escolares agrava o prejuízo dos alunos. Leia a primeira reportagem das microbolsas sobre Crianças e Água promovidas pelo Instituto Alana em parceria com a Agência Pública

Eles que comam ouro!

| por | 19 de agosto de 2015

Camponeses das comunidades ao longo do rio Marañón, um dos mais importantes afluentes do Amazonas, resistem às obras da Odebrecht para instalar hidrelétricas em Cajamarca, celeiro de alimentos do Peru

A arte de ignorar a natureza

A arte de ignorar a natureza 4

| por | 28 de julho de 2015

Engevix, Leme e CNEC-WorleyParsons: conheça as três empresas que se revezam na elaboração de estudos de impacto ambiental das maiores usinas hidrelétricas do país. Para acelerar o início das obras, vale tudo

Hoje não tem água nem aula

Hoje não tem água nem aula

| por | 24 de agosto de 2015

Desde 2013, as escolas paulistas sofrem com a crise de abastecimento de água, reconhecida recentemente pelo governo do estado. Para pais, professores e diretores, a falta de orientação aos gestores escolares agrava o prejuízo dos alunos. Leia a primeira reportagem das microbolsas sobre Crianças e Água promovidas pelo Instituto Alana em parceria com a Agência Pública

Eles que comam ouro!

| por | 19 de agosto de 2015

Camponeses das comunidades ao longo do rio Marañón, um dos mais importantes afluentes do Amazonas, resistem às obras da Odebrecht para instalar hidrelétricas em Cajamarca, celeiro de alimentos do Peru

Tools