Agência de Jornalismo Investigativo

Marina Amaral

Codiretora

Marina Amaral é jornalista desde 1984 com passagens pelas redações da Folha de S. Paulo, revista Globo Rural, TV Record e TV Cultura. A partir de 1997, passou a atuar no jornalismo independente, participando da fundação da Revista Caros Amigos, da qual foi repórter especial e editora executiva até 2007. Nesse período conquistou um Prêmio Herzog pelo conjunto de reportagens publicadas em Caros Amigos (1998) e uma menção honrosa em conjunto com o jornalista João de Barros (2004). Entre 2008 e 2009, coordenou uma equipe de 13 jornalistas em levantamento inédito sobre Direitos Humanos no Brasil, a pedido da Secretaria Nacional de Direitos humanos e atuou como repórter no livro “Jornal Movimento, uma reportagem”. Desde 2011 é diretora e co-fundadora da Agência Pública.


Mais recentes

Judiciário é tábua de salvação de direitos indígenas, diz procurador

23 de abril de 2018 | por

Conhecido por sua atuação pela garantia dos direitos constitucionais de indígenas e quilombolas na Amazônia, Felício Pontes diz que poder Judiciário, embora ainda em transição, é a principal barreira contra retrocesso ruralista

No abril indígena, três líderes falam de resistência

17 de abril de 2018 | por e

Sônia Guajajara, Raoni, o líder Kaipó e David Kopenawa falam sobre os desafios da questão indígena no Brasil

E agora, Temer?

19 de maio de 2017

"As esquerdas perderam votos na periferia quando deixaram de ser esquerdas", diz pesquisador

17 de abril de 2017 | por

Em entrevista à Pública, o sociólogo Gabriel Feltran, do Centro de Estudos da Metrópole, comenta a pesquisa que apontou a emergência de valores conservadores entre os moradores das periferias na cidade de São Paulo

Eles não me tiraram, não. Eu continuo sendo presidenta

27 de junho de 2016 | por , e

Durante 1h52, Dilma Rousseff falou à Pública sobre machismo, impeachment, América Latina, PSDB, governo Temer e polêmicas - de aborto a Lava Jato

Cruzando o território Macua

10 de maio de 2016 | por e

A Pública atravessou o Corredor Logístico de Nacala de oeste a leste para investigar, nas aldeias, o impacto dos programas brasileiros em Moçambique

Capitalismo selvagem à brasileira

9 de maio de 2016 | por

Empresas que se instalaram em Moçambique através de projetos exportados pelo Brasil avançam sobre as terras dos camponeses enquanto o país, em crise, se afasta dos programas de cooperação

Sede de África

14 de março de 2016 | por , e

Na quarta reportagem do Especial África, o diplomata Celso Amorim conta como e por que o Brasil desembarcou na África nesse século 21

A multinacional que veio do Brasil

29 de fevereiro de 2016 | por

Vale conclui megaprojeto para exportação de carvão em Moçambique que expulsou mais de 10 mil pessoas e hoje emprega menos de 2 mil trabalhadores locais

Especial África

22 de fevereiro de 2016

Ao longo de seis meses, nossas equipes investigaram a atuação de duas gigantes brasileiras na África lusófona. Em Moçambique, investigamos o corredor de ferro da mineradora Vale; em Angola, a atuação e o poder da construtora Odebrecht.

A disputa política nas periferias

17 de julho de 2015 | por

Em entrevista, o professor Gabriel Feltran, do Centro de Estudos da Metrópole da USP, analisa como se dá a polarização política nas comunidades periféricas