Agência de Jornalismo Investigativo

Rubens Valente

Colunista

Rubens Valente, repórter desde 1989, é formado pela UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul). Trabalhou em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, foi repórter da “Folha de S. Paulo” em Brasília e São Paulo e do jornal “O Globo”, entre outros veículos. Recebeu 20 prêmios nacionais e internacionais, entre os quais dois Prêmios de Excelência Jornalística pela SIP, Sociedade Interamericana de Imprensa, e o Prêmio Esso de Reportagem. Escreveu dois livros, “Os fuzis e as flechas, história de sangue e resistência indígena na ditadura” (Companhia das Letras), lançado em 2017, e “Operação banqueiro” (Geração Editorial), de 2014.


Mais recentes

Ato Ditadura Nunca Mais, em 2019

Projeto quer escavar e esquadrinhar em SP um dos piores centros de tortura da ditadura

11 de agosto de 2022 | por

Pela primeira vez no país, um projeto arqueológico, histórico e forense pretende devassar o terreno e as edificações da antiga sede do DOI-Codi paulista em busca de respostas

João Curina, servidor da Funai em Atalaia do Norte (AM)

A outra chacina do Vale do Javari – e seus ecos no assassinato de Bruno e Dom

8 de agosto de 2022 | por

Quase perdido na memória nacional, um massacre de indígenas Korubo em 1989 traz à tona as relações familiares entre os autores dos dois crimes

Coordenador da Funai no Javari pede demissão; é a sexta troca em três anos

29 de julho de 2022 | por

Colegas do coordenador disseram que o pedido de dispensa do cargo tem relação direta com o clima de insegurança e as condições de trabalho na região

Marcelo Xavier, presidente da Funai

Planilha revela loteamento político para quem é “a favor do governo” nas terras indígenas

28 de julho de 2022 | por

Documento é de 2019, e foi elaborado dois meses depois da posse do atual presidente da Funai, Marcelo Xavier; nas redes, autora da planilha comparou Bruno e Dom a “Débi & Lóide”

Delegado Domingos Sávio, da Polícia Federal, coordena as investigações do assassinato de Bruno e Dom.

Mais cinco já admitiram ocultação de bens e corpos de Bruno e Dom, diz PF

5 de julho de 2022 | por e

Delegado que coordena os trabalhos da Polícia Federal diz que “trabalha com hipótese” de mandante, mas que hoje não tem elementos para indiciar ou fazer buscas contra alguém

Exército fotografa tela de computador e jornalista da Agência Pública após perguntas

30 de junho de 2022 | por e

Fotografias foram tiradas pelas costas do jornalista após perguntas não respondidas por general em Atalaia do Norte (AM); exército não comentou episódio

Comitiva de parlamentares ouviu de lideranças indígenas que pessoas têm “alvo nas costas”

30 de junho de 2022 | por e

Em reunião com parlamentares, indígenas denunciam que órgãos federais como o Exército, Marinha, Polícia Federal, Ibama e Incra são ausentes do Vale do Javari

Presos acusados do assassinato de Bruno e Dom são levados de barco pela polícia civil e federal para o local do crime, a fim de reconstituir a ordem dos fatos.

Polícia reconstitui assassinato para testar versões de acusados e testemunhas

30 de junho de 2022 | por e

Mais de 20 policiais federais e civis, além de peritos criminais federais, estão envolvidos na reconstituição do assassinato de Bruno e Dom

Acusado de matar Bruno e Dom havia sido preso em 2019 com 200 munições de espingarda

29 de junho de 2022 | por e

Até aqui, acreditava-se que não havia registro policial de “Pelado” anterior aos assassinatos

Delegado Alex Perez, responsável pela investigação do caso Bruno e Dom

“Nada está descartado”: o que diz o delegado que preside o inquérito sobre Bruno e Dom

27 de junho de 2022 | por e

Delegado Alex Perez explica que uma segunda apuração poderá ser aberta e os indícios sobre um eventual mandante ainda são “poucos”

Dezenas de indígenas do Vale do Javari reunidos em frente a sede da Funai em Atalaia do Norte

“Se morrer um indígena no Vale do Javari, a gente vai reagir também”, diz líder kanamari

24 de junho de 2022 | por e

A Agência Pública acompanhou protesto na sede da Funai em Atalaia do Norte (AM) que incluiu cartazes contra o presidente do órgão indigenista e o governo federal

Funai de Brasília barrou Bruno durante a primeira fiscalização com indígenas no Javari

23 de junho de 2022 | por e

Em 2021, a entidade dos povos indígenas no Vale do Javari afirmou ao MPF que pessoas dentro da Funai queriam “acertar o Bruno e a Univaja” com medidas administrativas