Agência de Jornalismo Investigativo
20 de maio de 2015

Agência Pública e a organização Artigo 19 obtiveram acesso a 537 contratos de demanda firme assinados pela Sabesp com empresas que consomem muita água no Estado de São Paulo. Esses contratos oferecem às empresas uma lógica contrária à do consumidor comum: quanto maior o uso médio de água, maior o desconto oferecido pela Sabesp.

Os contratos, publicados nesta base de dados, fazem parte de uma investigação do Grupo de Atuação Especial de Defesa do Meio Ambiente (Gaema) do Ministério Público Estadual sobre a crise hídrica.

Aqui os cidadãos poderão averiguar quais são as condições dos contratos, os descontos na conta e verificar se o prédio onde trabalham, a sua igreja ou time de futebol estão usando muita água. Para ver as informações e os documentos, basta selecionar o nome da empresa abaixo. A ferramenta também permite buscar os clientes por nome. Basta clicar na seta do menu dropdown.




 

Leia também a nossa reportagem sobre os dados.

Baixe aqui a tabela com os dados sobre os contratos (os dados de consumo estão em m3).

E aqui você consegue baixar todos os contratos em PDF

Leia mais: Sabesp censura contratos de grandes consumidores

Leia mais: Em 2014, Sabesp vendeu água do Cantareira com desconto

Leia mais: Água destinada a empresas aumenta 92 vezes em 10 anos

Tags

Explore também

Don Romero, um santo progressista

18 de fevereiro de 2015 | por e

O jornalista salvadorenho Carlos Dada conta como a ultradireita de seu país assassinou o arcebispo de São Salvador nos anos 80. Seu martírio, resultante da “opção preferencial pelos pobres” acaba de ser reconhecido pelo Papa Francisco, abrindo caminho para a beatificação

Quanto mais presos, maior o lucro

27 de maio de 2014 | por

Na primeira penitenciária privada desde a licitação, o Estado garante 90% de lotação mínima e seleciona os presos para facilitar o sucesso do projeto. Veja o Minidoc e a reportagem

Destrinchando a maconha paraguaia

21 de agosto de 2017 | por

Nosso repórter passou 15 dias em uma plantação ilegal de maconha no Paraguai; miséria e corrupção marcam o cotidiano de um “Estado paralelo”, longe das agências policiais e facções criminosas

Mais recentes

A fome que come

21 de março de 2019 | por

Acompanhamos famílias em São Paulo e Rio de Janeiro vítimas, sem saber, de um problema que atinge milhões de pessoas: a fome oculta, caracterizada por sintomas relacionados à falta de nutrientes

Como a internet está matando a democracia

19 de março de 2019 | por

Em entrevista à Pública, o pesquisador e autor inglês Jamie Bartlett diz que hoje em dia cuidar do nosso comportamento online é mais importante que votar

Um ministro em órbita

18 de março de 2019 | por

Falta de articulação política de Pontes, titular do Ministério da Ciência e Tecnologia, um dos “patinhos feios” do Planalto, preocupa comunidade científica, que aguarda implantação de projetos