Agência de Jornalismo Investigativo
17 de outubro de 2016

De cada três assassinatos na zona rural paraense, dois são no sul e sudeste do estado; impunidade e morosidade no ordenamento fundiário perpetuam a pistolagem

Monumento em homenagem às vítimas do Massacre de Eldorado dos Carajás, na chamada “Curva do Esse” às margens da PA-150 

De Marabá até o acampamento Novo Oeste, que fica na região de São Félix do Xingu, são cerca de 7 horas de viagem. Mas em dias de chuva, a viagem pode ser chegar até dois dias. 

 

Entrada da propriedade onde vivia Ronair José de Lima, último líder assassinado em uma emboscada, no acampamento Novo Oeste. 

Interior da casa onde vivia Ronair José de Lima e sua companheira. 

Primeira assembleia dos acampados, um mês após o assassinato de Ronair. 

Na vicinal dentro do acampamento, os assassinos armaram uma tocai e quando Ronair passava de moto com a sua companheira, foi atingido no peito por um disparo de arma de fogo. No local ainda estava a forquilha que os assassinos apoiaram a espingarda. 

Noite estrelada no acampamento Novo Oeste, São Félix do Xingu, Pará

Ensaios

O copyright das imagens publicadas nesta seção é dos fotógrafos aqui creditados. Os ensaios não estão disponíveis para republicação. Para entrar em contato com os autores das imagens envie um e-mail para contato@apublica.org.

Tags

Explore também

Movimento dos Trabalhadores Sem Teto – SP

24 de fevereiro de 2017 | por

Registramos durante duas semanas de fevereiro o dia a dia dos acampados do maior movimento por moradia do Brasil

17 anos fotografando ocupações em São Paulo

10 de maio de 2018 | por

O olhar do fotógrafo Anderson Barbosa, que acompanha os sem-teto desde 2001 e morou durante seis anos em uma ocupação no centro da cidade

Cafundó e Escondido ganharam motivos para sorrir quando receberam energia elétrica, em 2011. (Foto: Jonathas Oliveira)

O Brasil que não vai ver a Copa

26 de junho de 2014 | por

Veja como é a rotina de alguns dos brasileiros que ainda não têm acesso à energia elétrica – e daqueles que vão poder ver a Copa em casa pela primeira vez

Mais recentes

Indígenas no Rio Grande do Sul, entre a esperança e a miséria

12 de julho de 2018 | por

Neste ensaio, o fotógrafo Fabrício Mota viaja pelas estradas gaúchas para conhecer acampamentos dos Guarani e Kaigang que pedem pelo seu direito à terra

17 anos fotografando ocupações em São Paulo

10 de maio de 2018 | por

O olhar do fotógrafo Anderson Barbosa, que acompanha os sem-teto desde 2001 e morou durante seis anos em uma ocupação no centro da cidade

A resistência Guarani e Kaiowá

26 de abril de 2018 | por e

Os fotógrafos Ana Mendes e Pablo Albarenga passaram três anos documentando os indígenas do Mato Grosso do Sul