Agência de Jornalismo Investigativo

Em parceria com o Instituto Clima e Sociedade, a Agência Pública lança as Microbolsas Mobilidade; desta vez, a convocação é voltada para estudantes de jornalismo interessados em investigar o tema

10 de fevereiro de 2020
12:09
Este texto foi publicado há mais de 1 ano.

Em dez edições das Microbolsas, projeto que nasceu lá no começo da Agência Pública para ajudar repórteres investigativos a tirar suas pautas dos sonhos do papel, sempre recebemos a pergunta: “Estudante pode participar?”. Desta vez, a resposta é: sim! Nesta edição, a Agência Pública convida estudantes do Brasil todo a pensar e propor histórias que querem investigar sobre mobilidade urbana.

Em parceria com o Instituto Clima e Sociedade (iCS), a Agência Pública vai distribuir cinco bolsas de 5 mil reais. Além da bolsa, os estudantes vão receber a mentoria de nossos editores para produzir suas reportagens. As inscrições devem ser feitas até dia 9 de março pelo formulário.

Para se inscrever, é necessário que o candidato conte um pouco de sua trajetória, indique um professor como referência e proponha uma pauta detalhada sobre mobilidade urbana. Se a proposta for pré-selecionada, o professor deverá enviar uma carta de recomendação. Grupos de estudantes podem se inscrever.

“Para o iCS é muito gratificante apoiar a Agência Pública na chamada de Microbolsas, a partir dessa iniciativa teremos importantes retratos da mobilidade urbana brasileira, que precisa rapidamente avançar no caminho da sustentabilidade ambiental”, conta Marcel Martin, coordenador do portfólio de Transporte do iCS.

As propostas podem tocar em qualquer aspecto deste tema que afeta tanto a vida dos brasileiros: políticas públicas de mobilidade urbana, transporte público, segurança no trânsito, impactos das formas de locomoção no meio ambiente, problemas que serão enfrentados pelos candidatos à prefeitura, entre outros. Um bom exemplo é a série Especial Catraca, que em 2017 revelou como funcionava a máfia dos ônibus no Rio, que controlava os preços de passagens e era acusada de superfaturar custos com aluguel para esconder lucros irregulares.

Buscamos pautas investigativas que retratem a mobilidade urbana em todo o país, inclusive com histórias locais.

As pautas serão analisadas pela direção da Agência Pública e do iCS levando em consideração a originalidade e relevância da pauta, consistência na pré-apuração, segurança e viabilidade da investigação e os recursos e métodos jornalísticos que serão utilizados.

O resultado será divulgado no site da Agência Pública a partir do dia 19 de março.

Leia aqui o regulamento completo.

Leia aqui as perguntas frequentes sobre as Microbolsas Mobilidade.

Seja aliada da Pública

Todos precisam conhecer as injustiças que a Pública revela. Ajude nosso jornalismo a pautar o debate público.
Arte: Bruno Fonseca/Agência Pública

Mais recentes

Proposta de Bolsonaro

Proposta de Bolsonaro “cria ambiente para faroeste digital”, diz presidente da SaferNet

23 de setembro de 2021 | por

Em entrevista, Thiago Tavares diz que Projeto de Lei enviado pelo presidente mira eleições de 2022 e pode ser usado para anular inquéritos no STF

A escola é para todes; desenho feito por criança trans de 7 anos representando dois adultos e duas crianças, escrito

A escola é para todes

22 de setembro de 2021 | por

1.700 estudantes trans já adotam o nome social no ensino básico, mas preconceito e agressões, dentro e fora de sala de aula, dificultam quebra do ciclo de exclusão

Mulheres protestando contra o Estatuto do Nascituro

Juíza nega aborto legal para menina vítima de estupro e teria exposto sentença no WhatsApp

21 de setembro de 2021 | por

Após sofrer perseguição de assistentes sociais e ter o aborto negado na Justiça, adolescente vítima de estupro precisou recorrer ao MP para acessar direito