Ficou com alguma dúvida sobre o projeto Reportagem Pública 2015, o segundo crowdfunding da Pública para financiar reportagens?

Ficou com alguma dúvida sobre o projeto Reportagem Pública 2015, o segundo crowdfunding da Pública para financiar reportagens?

21 de janeiro de 2015
13:00
Este texto foi publicado há mais de 7 anos.

Veja as dúvidas mais frequentes:

O que é o conselho editorial?

O conselho editorial é formado por todas as pessoas que contribuíram com o projeto Reportagem Pública 2015. Após o período de arrecadação, os conselheiros serão convidados a participar da escolha das reportagens financiadas pelo crowdfunding. A partir de março, todo dia 15 a Agência Pública vai colocar para votação três propostas de pauta. Durante 10 meses, o conselho editorial será responsável por decidir o que a Pública vai investigar. Os membros do conselho também participam de um grupo secreto no Facebook.

 

Eu posso votar mais de uma vez na mesma reportagem?

Não. Cada conselheiro da Agência Pública tem direito a um voto por mês.

 

Como eu vou ter acesso ao hotsite?

Assim que o período de arrecadação for encerrado, cada conselheiro receberá por email as instruções de como acessar o site, com login e senha. O acesso ao painel de votação será exclusivo àqueles que contribuírem com o projeto.

 

Quando será o período de votação?

Todo dia 15 será aberta uma nova votação. Os conselheiros têm uma semana para votar em uma das três pautas propostas pela redação da Pública.

 

E se o projeto não atingir a meta de financiamento?

Temos até o dia 06/03 para arrecadar a nossa meta de 50 mil reais. Caso isso não aconteça, todos os apoiadores serão reembolsados.

 

E se a meta for ultrapassada?

Quanto mais dinheiro arrecadado, mais reportagens serão financiadas e mais temas serão escolhidos pelos nossos financiadores.

 

Quando as recompensas serão entregues?

As recompensas serão enviadas até dia 31/03. Os livros e o adesivo serão enviados por correio num prazo máximo de 15 dias. Os apoiadores receberão um email com informações sobre a entrega. O “Ocupe a Pública”, workshop prático de como elaborar uma pauta investigativa, será realizado aos sábados, com data a ser definida, na sede da Pública, em São Paulo.

 

Mas a Pública vai deixar de distribuir bolsas para jornalistas?

É claro que não! Seguimos distribuindo bolsas e oferecendo mentorias para repórteres independentes através dos nossos concursos de microbolsas.  Os bolsistas da última edição já estão realizando suas pautas  e nós já estamos planejando a próxima edição!

 

Ainda tem dúvidas? Fale com a gente: contato.publica@gmail.com

Quer doar? Corre lá:  http://catarse.me/pt/reportagempublica2015

Seja aliada da Pública

Todos precisam conhecer as injustiças que a Pública revela. Ajude nosso jornalismo a pautar o debate público.

Mais recentes

Redes sociais fecham parceria com TSE, mas não deixam claro como irão banir desinformação

26 de maio de 2022 | por

Plataformas prometem divulgar conteúdo oficial sobre as eleições e identificar postagens de políticos, mas há dúvidas se conteúdos falsos sobre processo de votação serão banidos

O presidente Jair Bolsonaro participou no domingo 8/8/2021 de um passeio de moto em Brasília em homenagem ao Dia dos Pais. A manifestação reuniu apoiadores do presidente, que se concentraram em frente ao Palácio do Planalto, na Praça dos Três Poderes.

PSB e PT monitoram extremistas de direita durante eleições

25 de maio de 2022 | por

Grupos de inspiração paramilitar, CACs e neonazistas estão no radar dos partidos que apoiam a candidatura de Lula

Imagem mostra extensão da Serra do Curral, área de preservação de mata nativa em Minas Gerais

Zema coloca prima de chefe de mineradora em órgão que decide mineração na Serra do Curral

23 de maio de 2022 | por

Presidente anterior do Iepha foi exonerado após enviar ofício ao Ministério Público revelando possível ilegalidade no processo de licenciamento do empreendimento da Tamisa