Apoie!

Seja aliada da Pública

Seja aliada

Agência de Jornalismo Investigativo

Agora é tudo ou nada: se não atingirmos a meta até sábado, 7 de março, o dinheiro que arrecadamos até agora volta para os doadores e o Reportagem Pública 2015 não sai do papel. Venha fazer parte disso!

2 de março de 2015

Esta é a última semana para contribuir com o segundo crowdfunding da Agência Pública, que vai financiar o Reportagem Pública 2015. Falta pouco para que seja atingida a meta de R$ 50 mil necessária para que o projeto seja realizado. O objetivo do Reportagem Pública 2015 é financiar 10 reportagens ao longo do ano, cujos temas serão escolhidos por um conselho editorial formado pelos doadores do crowdfunding. Para cada 5 mil reais que conseguirmos além da meta, vamos prolongar o projeto por mais um mês.

Quer se juntar a mais de 700 pessoas que vão passar o ano escolhendo e acompanhando como são feitas nossas reportagens? As doações podem ser feitas pelo Catarse até o dia 7 de março.

Até agora, a campanha arrecadou mais de R$ 44.000 de mais de 700 doadores. Cada doador recebe uma recompensa, que vai desde somente a participação no conselho editorial, com direito a voto, até um dia de workshop sobre como realizar uma pauta investigativa, na sede da Pública.

Como funcionará?

No dia 15 de cada mês, vamos colocar três pautas para votação. Depois de escolher qual reportagem vamos fazer, o conselho editorial pode interagir com os repórteres da Agência Pública e acompanhar de perto a produção da matéria. Além de convidar os doadores para ocupar a Pública e fazer parte do processo jornalístico, a agência quer colocar seus repórteres para investigar os assuntos mais quentes que aparecem na mídia ao longo do ano.

A campanha já teve o apoio de grandes jornalistas como Eliane Brum, Ricardo Kotscho, Leonardo Sakamoto e Carlos Azevedo e também do cartunista Laerte. O Bloco 77 e as bandas Primos Distantes e Radinho de Pilha fizeram um show de arrecadação para o projeto no Serralheria, em São Paulo. O Reportagem Publica 2015 também recebeu o apoio das editoras Arquipélago, Boitempo, Veneta, Alameda, Panda Books e Papagaio, que doaram livros-reportagem como “A Casa da Vovó”, de Marcelo Godoy, e “Cypherpunks”, de Julian Assange.

O Reportagem Pública 2015 vai ser um grande laboratório de colaboração e troca com os apoiadores.  Já apoiou? Então nos ajude a fazer com que o projeto vire realidade e chame todos os seus amigos para apoiar também!

Ainda não apoiou? Separamos 10 razões pelas quais você deve apoiar a Pública! Confira:

1. Você está financiando a transformação do jornalismo no Brasil!

2. Todas as nossas reportagens têm como princípio a defesa intransigente dos direitos humanos.

3. Tudo o que publicamos é distribuído livremente sob a licença Creative Commons. Nada de paywall!

4. Nós publicamos todos os documentos que encontramos e que servem de base para nossas reportagens.

5. A Agência Pública faz parte de uma rede de sites independentes da América Latina que está reinventando o jornalismo na região.

6. Exigimos transparência de empresas e governos.

Investigação do 1º Reportagem Pública sobre automóveis 'Vectra' que explodiam rendeu ação do Ministério da Justiça. Queremos contar mais histórias como essa!
Investigação do 1º Reportagem Pública sobre automóveis ‘Vectra’ que explodiam rendeu ação do Ministério da Justiça. Queremos contar mais histórias como essa!

7. Você vai poder acompanhar o Reportagem Pública 2015 de perto e participar de um laboratório de reportagens colaborativas!

8. A Agência Pública é a primeira agência de jornalismo investigativo liderada por mulheres no Brasil. Nos orgulhamos disso!

9. O crowdfunding oferece recompensas sensacionais para os doadores!

10. VOCÊ vai decidir o que a Pública vai investigar todo mês!

Junte-se a mais de 700 pessoas que já ocupam a Pública!

 

 

Seja aliada da Pública

Faça parte do nosso novo programa de apoio recorrente e promova jornalismo investigativo de qualidade. Doações a partir de R$ 10,00/mês.

Comentários de nossos aliados

 Ver comentários

Esta é a área de comentários dos nossos aliados, um espaço de debate para boas discussões sobre as reportagens da Pública. Veja nossa política de comentários.

Carregando…
Você precisa ser um aliado para comentar.
Fechar
Só aliados podem denunciar comentários.
Fechar

Explore também

O ditador e seus amigos

3 de abril de 2012 | por

Como o dinheiro do presidente da Guiné Equatorial comprou apoio nos EUA – de lobistas, advogados, políticos e ONGs. Até a luva brilhante de Michael Jackson entrou na trama

Organizações sem fins lucrativos: aprendizados

30 de abril de 2014 | por

Nossas reflexões sobre o relatório "Encontrando um apoio – Como novos empreendimentos sem fins lucrativos buscam sustentabilidade", da fundação americana Knight Foundation.

"Igualar mulheres e homens na Previdência é uma injustiça"

8 de março de 2017 | por

Para a economista e professora da USP Leda Paulani, mudanças propostas por Temer penalizam ainda mais as mulheres de baixa renda, que dificilmente vão conseguir se aposentar

Mais recentes

“Tenho acesso direto aos assessores de Mourão”, diz presidente do Clube Militar

25 de maio de 2019 | por

Às vésperas da manifestação pró-governo, general Eduardo Barbosa defende a ditadura militar, a economia liberal de Paulo Guedes e até Flávio Bolsonaro, investigado no caso Queiroz: “Causa estranheza ao se ver tanta relevância no caso”

Manifestações podem definir futuro de Bolsonaro no Congresso

24 de maio de 2019 | por

A Pública conversou com parlamentares sobre a crise entre governo e Congresso; ceticismo predomina, mas o resultado das ruas no dia 26 terá peso decisivo no futuro dessas relações

Dois anos do massacre de Pau D’Arco: mandantes ainda impunes e ameaça de despejo

24 de maio de 2019 | por

Em entrevista à Pública, a advogada Andréia Silvério, da CPT de Marabá, conta que os sobreviventes da chacina que vitimou dez trabalhadores ocupantes da fazenda Santa Lúcia em Pau D’Arco (PA) não receberam nenhum apoio do Estado, e que novos conflitos são iminentes

Login para aliados

Participe e seja aliado.

Fechar