Apoie!

Seja aliada da Pública

Seja aliada

Agência de Jornalismo Investigativo

Matias Maxx

Matias Maxx é fotógrafo e jornalista baseado no Rio de Janeiro, começou sua carreira em 1998 cobrindo a cena cultural carioca para a BiZZ e Trip. Cobriu os protestos de 2013 para a VICE Brasil, e já produziu documentários e reportagens sobre direitos humanos para veículos internacionais como Al-Jazeera, VICE News, Fusion e NatGeo. Em 2016 publicou na VICE Brasil a reportagem “A pacificação do complexo alemão deu certo?”, contemplada com o primeiro lugar no V Prêmio Latinoamericano de Jornalismo Sobre Drogas. Em 2017, contemplado com uma microbolsa da Agência Publica passou quinze dias imerso em plantações de maconha ilegais no Paraguai publicando as reportagens “Destrinchando a maconha paraguaia” e “Como nasce o prensado?”.

Mais recentes

Dos barões amigos de meu avô às prisões de hoje

18 de junho de 2019 | por

O repórter Matias Maxx conta a história por trás de sua bombástica reportagem sobre a vida de presos não pertencentes a facções

Sobrevivendo no inferno: o relato íntimo de três condenados que não pertenciam a facções

23 de janeiro de 2019 | por

Acusados de tráfico de drogas, Rafinha, Luan e Henrique contaram à Pública os desafios de viver pela primeira vez o dia a dia, ora monótono, ora surreal, em presídios de Salvador, Brasília e Rio de Janeiro

Inside Paraguay’s illegal cannabis plantations

25 de novembro de 2017 | por

Close to the border with Brazil, large illegal cannabis plantations thrive on a network of corruption

Como nasce o “prensado”

21 de agosto de 2017 | por

Flagramos diversos problemas na colheita da maconha paraguaia que podem afetar a saúde do usuário; como o mercado é ilegal, até erva estragada é enviada para o Brasil

Destrinchando a maconha paraguaia

21 de agosto de 2017 | por

Nosso repórter passou 15 dias em uma plantação ilegal de maconha no Paraguai; miséria e corrupção marcam o cotidiano de um “Estado paralelo”, longe das agências policiais e facções criminosas