Apoie!

Seja aliada da Pública

Seja aliada

Agência de Jornalismo Investigativo

“Está se esgotando, sim, outro pilar desses últimos 20 anos, que é a estabilidade monetária. Vamos ter dois dígitos de inflação provavelmente.” – Cristovam Buarque (PDT-DF), senador, no plenário, na quarta-feira (9)

11 de setembro de 2015
15:00
Falso

O mercado não prevê uma inflação de dois dígitos para 2015, embora seja certo que o índice fique muito acima do teto definido pelo Banco Central.

De acordo com a edição do boletim Focus divulgada em 8 de setembro, analistas de instituições financeiras privadas acreditam que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) deve ficar em 9,29% este ano. Na semana anterior, a previsão era de que a inflação fosse de 9,28%. Há quatro semanas, contudo, acreditava-se que o índice seria maior e chegaria a 9,32%.

Em nenhum dos casos chegou-se a um número de dois dígitos, como diz o senador Cristovam Buarque (PDT-DF). O relatório de mercado Focus é uma pesquisa semanal feita com mais de 120 bancos, gestores de recursos e outras instituições, para identificar quais são as expectativas para a economia brasileira.

A meta de inflação para este ano é de 4,5%, com margem de tolerância de dois pontos porcentuais. O teto da meta, portanto, seria de 6,5%. Se as previsões se confirmarem, o teto da meta será ultrapassado em quase 3 pontos porcentuais.

 

Mais recentes

Vídeo falso diz que eleições de 2014 foram fraudadas

27 de outubro de 2018 | por

Vídeo de suplente de deputada coloca em dúvida eleições de 2014 com dados irreais e um "especialista" não identificado

Em economia, Bolsonaro cita dados falsos e Haddad subestima e acerta

26 de outubro de 2018 | por , e

Em 4 frases checadas, presidenciável do PSL usou informações falsas; já Haddad citou número inferior ao real e fez uma afirmação correta

Alunos da rede pública de ensino do Distrito Federal realizam atividades: candidatos têm propostas distintas para a área

Haddad exagera e Bolsonaro erra em frases sobre educação

26 de outubro de 2018 | por e

Números foram superestimados por candidato do PT, enquanto presidenciável do PSL citou informações falsas