Apoie!

Seja aliada da Pública

Seja aliada

Agência de Jornalismo Investigativo

Projeto de regularização de recursos remetidos ao exterior é novo teste para a base aliada do governo na Câmara; no Senado, duas MPs travam a pauta

8 de novembro de 2015

Após duas semanas de muita queda de braço entre oposição e situação, o plenário da Câmara deverá votar nesta terça-feira (10) o Projeto de Lei 2.960/15, que versa sobre a regularização de recursos e bens remetidos ao exterior por brasileiros sem a devida declaração à Receita Federal. O projeto, que cai bem ao governo à luz da recuperação dos caixas federais, foi duramente criticado pelos oposicionistas, que afirmam que a matéria abre brechas para recursos frutos de esquemas de corrupção serem regularizados.

Encomendado pela equipe econômica da presidente Dilma Rousseff como uma das medidas do ajuste fiscal, o projeto instituiu que só bens lícitos poderão ser regularizados. No entanto, parlamentares que procuraram obstruir ou adiar a votação ao longo das últimas semanas defendem que há grande dificuldade no rastreamento da origem dos recursos, bem como na fiscalização. Segundo eles, em vigor, a lei praticamente anulará futuras investigações, como a Operação Lava Jato, à custa de uma recuperação da saúde financeira do país.

O ponto polêmico da matéria diz respeito à anistia dos crimes cometidos pelo proprietário do dinheiro ao enviá-lo ao exterior. Para regularizar a verba, o contribuinte deverá pagar taxa de 30% sobre os ativos. Em troca, extinguem-se as punições de crimes fiscais, como sonegação, evasão de divisas e falsificação de documento público.

O plenário do Senado também terá trabalhos que poderão engordar os cofres federais. A pauta da Casa está trancada com a Medida Provisória (MP) 685/15, que permite ao contribuinte quitar débitos tributários, devidos até 30 de junho de 2015, com a Receita Federal ou a Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, sob a condição de que estejam em discussão judicial ou administrativa.

Ainda tranca a agenda a MP 684/15, que altera a Lei 13.019/14, sobre o marco regulatório do terceiro setor. A medida estabelece que as novas regras do regime jurídico de parcerias voluntárias entre organizações da sociedade civil e a administração pública entrarão em vigor em fevereiro de 2016.

Seja aliada da Pública

Faça parte do nosso novo programa de apoio recorrente e promova jornalismo investigativo de qualidade. Doações a partir de R$ 10,00/mês.

Comentários de nossos aliados

 Ver comentários

Esta é a área de comentários dos nossos aliados, um espaço de debate para boas discussões sobre as reportagens da Pública. Veja nossa política de comentários.

Carregando…
Você precisa ser um aliado para comentar.
Fechar
Só aliados podem denunciar comentários.
Fechar

Explore também

“Vale não ofereceu lista identificando terceirizados de Brumadinho até hoje”, diz sindicalista

21 de fevereiro de 2019 | por

Eduardo Armond, representante dos sindicatos unificados afirmou à Pública que a Vale quer "dividir para reinar" e que as indenizações devem ser acordadas na justiça do trabalho

O banco HSBC e seu papel controverso no Egito de Mubarak

1 de junho de 2011 | por

O HSBC está sendo acusado de ter ajudado a enriquecer autoridades e empresários egípcios hoje investigados por corrupção

As respostas da Prado Valladares

7 de março de 2016 | por

Confira o posicionamento da empresa em relação aos questionamentos enviados pela Pública

Mais recentes

Mulheres virtuosas

21 de maio de 2019 | por , e

Obediência e submissão é o que se espera das mulheres evangélicas, que têm na ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos sua maior propagandista

Uma feminista na igreja

21 de maio de 2019 | por

Evangélica, cientista social, mestre em educação e integrante do coletivo Evangélicas pela Igualdade de Gênero, Simony dos Anjos dá palestras para mulheres da igreja sobre violência doméstica e direitos reprodutivos

Podcast: Pequena África

20 de maio de 2019 | por e

Cultura negra é só samba? No segundo episódio de hoje do podcast Histórias Que Ninguém Te Conta você conhece os personagens da Zona portuária carioca que mantêm viva a herança cultural africana

Login para aliados

Participe e seja aliado.

Fechar