Apoie!

Seja aliada da Pública

Seja aliada

Agência de Jornalismo Investigativo

Prorrogamos as inscrições até o dia 12 de agosto; as pautas selecionadas serão divulgadas no dia 19 deste mês

6 de agosto de 2019
12:00

Repórteres interessados em investigar a operação Lava Jato têm mais uma semana para inscrever suas pautas! O prazo foi prorrogado até 23h59 da segunda-feira, dia 12 de agosto. As recentes revelações sobre os bastidores da Lava Jato mostram que, do ponto de vista jornalístico, há muito o que se investigar ainda sobre episódios e personagens relacionados à operação.

É por isso que nesta 10ª edição das Microbolsas, a Agência Pública elege a Lava Jato como tema e convida profissionais experientes em apurações de fôlego para apresentarem seus projetos de investigação relacionados à operação – da pauta (com pré-apuração) ao planejamento da execução da reportagem.

A originalidade, relevância pública e viabilidade das pautas, bem como a capacidade do profissional em executar o que propõe, serão os critérios da equipe da Pública para selecionar 4 projetos que receberão bolsa de R$ 7 mil para realizar suas investigações. O resultado será anunciado no dia 19/08, no site e redes sociais da Pública. As inscrições devem ser feitas através deste formulário.

Antes de propor sua pauta, indicamos que leia o regulamento das Microbolsas e também as perguntas frequentes sobre o projeto. Caso ainda tenha dúvidas, escreva para contato@apublica.org.

Seja aliada da Pública

Que tal participar da luta contra as fake news sobre coronavírus? Apoie a Pública. A sua contribuição se transforma em jornalismo sério e corajoso, com impactos reais.

Mais recentes

“Não somos objeto de propaganda do governo”, diz liderança Yanomami sobre ação do Exército em Roraima

6 de julho de 2020 | por

Yanomamis se surpreenderam com falta de consulta a lideranças e com presença da imprensa durante ação de combate à Covid-19; Exército nega que tenha desrespeitado protocolos de segurança

Edir Macedo atribui a dois ex-bispos brasileiros um “golpe” em Angola

6 de julho de 2020 | por

Líder da IURD responsabiliza João Leite e Alfredo Paulo por rebelião no país africano; religiosos angolanos dizem ter o controle de 220 templos

Novo advogado de Flávio Bolsonaro já defendeu o miliciano Orlando Curicica

3 de julho de 2020 | por

Hoje cumprindo pena em um presídio federal, ex-policial já foi acusado de ser mandante da morte de Marielle Franco e denunciou atuação do Escritório do Crime