Agência de Jornalismo Investigativo

In 2011 Publica reviewed all WikiLeals cables from Brazil to write and publish the stories that had been left out by daily newspapers. Watch a video about the project

2 de julho de 2011

Just a few months after its foundation, Publica gathered a team of 15 volunteer journalists to review the documents that were still unpublished. The task force published over 50 articles that were picked up by the Brazilian media though a creative commons license.

The result was the WikiLeaks Week – watch a video in which Julian Assange announces the partnership.

Comentários

Mais recentes

Terra à vista no Matopiba

18 de Maio de 2018 | por

Nos últimos 15 anos, área de cerrado do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia foi alvo de grandes aquisições de terras por investimentos estrangeiros; em algumas regiões o preço do hectare teve índices superiores a 270% de valorização real

Empresa que integra fundo de Harvard comprou terras griladas na Bahia

17 de Maio de 2018 | por

Propriedade de fundo bilionário da universidade americana explora terras no cerrado com longo histórico de expulsões, fraudes e mortes

Nos baixões do Piauí, paga-se o preço do progresso do Matopiba

17 de Maio de 2018 | por

Na região conhecida como Matopiba, empresas de agronegócio compram terras com títulos duvidosos e entram em conflito com comunidades do cerrado; no Piauí, os relatos são de expulsões de famílias, incêndios de casas e contaminação dos rios

Explore também

O que é fact-checking?

12 de agosto de 2017

Retrospectiva 2017

21 de dezembro de 2017 | por

Investigativo, independente, inovador Neste violento 2017, a Pública produziu mais jornalismo, ganhou novos parceiros e uniu tecnologia ao pé no barro para investigar a violação de direitos humanos – das grandes cidades aos desertos de notícias

Reunião da CCJ do Senado analisa a PEC 55/2016

Checamos 4 argumentos dos senadores sobre a PEC dos gastos e contas públicas

9 de novembro de 2016 | por

Parlamentares a favor e contra a proposta têm discutido desde o impacto da medida até os motivos que justificariam sua aprovação