Apoie!

Seja aliada da Pública

Seja aliada

Agência de Jornalismo Investigativo

De quais bancadas da Câmara fazem parte os deputados da comissão que irá votar o parecer sobre o afastamento ou não de Dilma Rousseff? Veja no infográfico produzido pelo Truco no Congresso

5 de abril de 2016
09:00
Este texto foi publicado há mais de 4 anos.

A Agência Pública analisou a que bancadas pertencem cada um dos 65 deputados da comissão que vai analisar o parecer sobre o impeachment de Dilma Rousseff. O resultado? A campeã é a bancada das empreiteiras – mais da metade dos deputados da comissão estão nessa bancada. Em seguida vêm as bancadas de parentes, empresarial, agropecuária e evangélica. Veja a que interesses estão ligados os parlamentares no infográfico abaixo. (Leia também: As bancadas da Câmara)

Número de deputados da comissão de impeachment que participam das bancadas

infografico-bancadas-da-comissao

Muitas vezes, os deputados que participam de uma bancada fazem parte também de outras. Mapeamos qual a relação entre as bancadas a partir dos deputados da comissão de impeachment.

Distribuição dos deputados que participam de mais de uma bancada

empreiteiras

parentes

empresarial

agropecuaria

evangelica

mineracao

sindical

saude

bola

bala
dh

Leia também: As bancadas da Câmara

Seja aliada da Pública

Que tal participar da luta contra as fake news sobre coronavírus? Apoie a Pública. A sua contribuição se transforma em jornalismo sério e corajoso, com impactos reais.

Mais recentes

Quem são os agentes do FBI que atuaram na Lava Jato

2 de julho de 2020 | por , e

Entre policiais que têm até página no LinkedIn e outros com nomes genéricos e desconhecidos, o que se sabe sobre os 13 agentes que participaram das investigações para o governo americano em solo brasileiro

O FBI e a Lava Jato

1 de julho de 2020 | por , e

Diálogos vazados mostram proximidade entre PF, procuradores e o FBI no caso da Lava Jato, incluindo “total conhecimento” das investigações sobre a Odebrecht

Nos quilombos, coronavírus mata um por dia

30 de junho de 2020 | por

Lideranças históricas estão entre as mais de cem mortes e quase mil infectados. Quilombolas também relataram racismo na busca de testagem e atendimento