Agência de Jornalismo Investigativo

De quais bancadas da Câmara fazem parte os deputados da comissão que irá votar o parecer sobre o afastamento ou não de Dilma Rousseff? Veja no infográfico produzido pelo Truco no Congresso

5 de abril de 2016
09:00
Este texto foi publicado há mais de 6 anos.

A Agência Pública analisou a que bancadas pertencem cada um dos 65 deputados da comissão que vai analisar o parecer sobre o impeachment de Dilma Rousseff. O resultado? A campeã é a bancada das empreiteiras – mais da metade dos deputados da comissão estão nessa bancada. Em seguida vêm as bancadas de parentes, empresarial, agropecuária e evangélica. Veja a que interesses estão ligados os parlamentares no infográfico abaixo. (Leia também: As bancadas da Câmara)

Número de deputados da comissão de impeachment que participam das bancadas

infografico-bancadas-da-comissao

Muitas vezes, os deputados que participam de uma bancada fazem parte também de outras. Mapeamos qual a relação entre as bancadas a partir dos deputados da comissão de impeachment.

Distribuição dos deputados que participam de mais de uma bancada

empreiteiras

parentes

empresarial

agropecuaria

evangelica

mineracao

sindical

saude

bola

bala
dh

Leia também: As bancadas da Câmara

Seja aliada da Pública

Investigar as ameaças à democracia é nossa forma de protegê-la.

Mais recentes

Ajude a Pública a investigar a violência nas eleições de 2022

10 de agosto de 2022 | por

Com a participação do público, vamos monitorar casos de violência como ofensas, ameaças, agressões e assassinatos

Acampamento guarani-kaiowá à beira de estrada (Dourados, Mato Grosso do Sul)

Governo Bolsonaro liberou fazendas em terras Guarani e Kaiowá no Mato Grosso do Sul

10 de agosto de 2022 | por e

Territórios são atingidos por normativa da Funai que piora cenário já grave de disputa por terra e conflitos

Líder Yanomami Davi Kopenawa

Davi Kopenawa: “Hoje, indígenas não estão sozinhos. Bolsonaro não pode acabar com a gente”

9 de agosto de 2022 | por

Líder Yanomami diz que presidente "não tem direito de acabar com a vida" dos indígenas e que governo desrespeita a própria lei ao não expulsar garimpeiros de seu território