Agência de Jornalismo Investigativo

Postagem no Instagram diz que candidato vence Bolsonaro no 2º turno, mas os dois aparecem tecnicamente empatados no Ibope de 3 de outubro

4 de outubro de 2018
Divulgação/Portal Abras
Fernando Haddad (PT) em evento da Unecs, em agosto: levantamento do Ibope mostrou empate técnico com Bolsonaro
Fernando Haddad (PT) em evento da Unecs, em agosto: levantamento do Ibope mostrou empate técnico com Bolsonaro

“43%. Haddad sobe e vence Bolsonaro no 2º turno.” – Post na conta de Instagram de Fernando Haddad, candidato à Presidência pelo PT.

FalsoUm dia depois da divulgação, em 3 de outubro, da pesquisa Ibope para presidente, o perfil do candidato Fernando Haddad (PT) no Instagram publicou uma imagem dizendo que o candidato petista vence Jair Bolsonaro (PSL) no 2º turno. A imagem credita o dado ao levantamento do Ibope publicado sob o código TSE BR-08245/2018. O Truco – projeto de fact-checking da Agência Pública – verificou a postagem, que teve mais de 23.700 curtidas até as 17 horas de 4 de outubro, e concluiu que a afirmação é falsa. A pesquisa Ibope registrada sob o código indicado não mostra que Haddad vence Bolsonaro no 2º turno, mas que eles estão tecnicamente empatados.

Em entrevista ao Truco nos Estados, projeto da Pública que faz a checagem de sete disputas para governador, a CEO do Ibope Inteligência, Márcia Cavallari, disse que não é possível apontar líderes quando as pesquisas mostram um cenário de empate técnico. “A palavra ‘lidera’ não é adequada para uma situação de empate técnico”, afirmou.

Post da campanha no Instagram
Post da campanha no Instagram

A última pesquisa do Ibope, que pode ser consultada no site do instituto, e é citada na postagem como fonte da informação, tem margem de erro estimada de 2 pontos porcentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra. Na simulação de 2º turno entre Fernando Haddad e Jair Bolsonaro, o petista tem 43% das intenções de voto contra 41% de Bolsonaro. Pela margem de erro, Haddad tem entre 41% e 45%, enquanto Bolsonaro tem entre 39% e 43% das intenções. Os dois candidatos estão, portanto, tecnicamente empatados. Foram entrevistados 3.010 votantes. O nível de confiança utilizado é de 95%, ou seja, há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade.

No site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) é possível consultar todos os registros feitos pelo Ibope para a disputa presidencial de 2018. Desde agosto o instituto fez sete simulações entre Bolsonaro e Haddad. Em apenas uma das simulações é possível afirmar que Fernando Haddad venceria Jair Bolsonaro no 2º turno. Trata-se da pesquisa do dia 24 de setembro, quando Haddad tinha 43% e Bolsonaro marcava 37% das intenções de voto. Nos outros seis cenários, Haddad e Bolsonaro aparecem empatados dentro da margem de erro em cinco simulações. Bolsonaro venceria Haddad apenas no levantamento de 11 de setembro, com 40% das intenções de voto contra 36% de Haddad.

A postagem também está incorreta ao afirmar que Haddad subiu, já que o candidato apenas oscilou positivamente dentro da margem de erro desde a última pesquisa realizada. Nas últimas quatro consultas feitas pelo Ibope, Haddad não registrou nenhuma queda ou crescimento. O candidato teve apenas oscilações de 1 ponto porcentual para mais ou para menos. Essas oscilações, por serem menores do que os 2 pontos porcentuais da margem de erro da pesquisa, não sinalizam queda ou crescimento.

Truco

Este texto foi produzido pelo Truco, o projeto de fact-checking da Agência Pública. Entenda a nossa metodologia de checagem e conheça os selos de classificação adotados em https://apublica.org/truco. Sugestões, críticas e observações sobre esta checagem podem ser enviadas para o e-mail truco@apublica.org e por WhatsApp ou Telegram: (11) 99816-3949. Acompanhe também no Twitter e no Facebook. Desde o dia 30 de julho de 2018, os selos “Distorcido” e “Contraditório” deixaram de ser usados no Truco. Além disso, adotamos um novo selo, “Subestimado”. Saiba mais sobre a mudança.

Mais recentes

Vídeo falso diz que eleições de 2014 foram fraudadas

27 de outubro de 2018 | por

Vídeo de suplente de deputada coloca em dúvida eleições de 2014 com dados irreais e um "especialista" não identificado

Em economia, Bolsonaro cita dados falsos e Haddad subestima e acerta

26 de outubro de 2018 | por , e

Em 4 frases checadas, presidenciável do PSL usou informações falsas; já Haddad citou número inferior ao real e fez uma afirmação correta

Alunos da rede pública de ensino do Distrito Federal realizam atividades: candidatos têm propostas distintas para a área

Haddad exagera e Bolsonaro erra em frases sobre educação

26 de outubro de 2018 | por e

Números foram superestimados por candidato do PT, enquanto presidenciável do PSL citou informações falsas

Explore também

Kataguiri e o Conselho de Ética. Blefe!

21 de outubro de 2015 | por

“O impeachment é muito mais dependente de votos de parlamentares, no Conselho de Ética é um debate muito mais técnico”, afirmou Kim Kataguiri, um dos líderes do Movimento Brasil Livre, em entrevista após entrega do pedido de impeachment de Dilma Rousseff na Câmara, na quarta-feira (21)

Como homens e mulheres se aposentam em outros países?

8 de março de 2017 | por

Checamos a frase do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, de que estabelecer a mesma idade mínima para os dois gêneros é uma tendência mundial

PL do aborto se baseia em dados incorretos

19 de julho de 2017 | por e

O Truco checou três argumentos apresentados no projeto de lei da deputada do Distrito Federal Celina Leão (PPS) e constatou erro, exagero e uma informação impossível de provar