Apoie!

Seja aliada da Pública

Seja aliada

Agência de Jornalismo Investigativo

Eles terão, junto com os demais membros do conselho, o papel de acompanhar nosso trabalho e fazer sugestões sobre projetos e pautas

30 de janeiro de 2019
12:10

A Agência Pública começa 2019 com dois novos conselheiros: a jornalista Fabiana Moraes e o escritor Ferréz. Eles terão, junto com os demais membros do Conselho Consultivo, o papel de acompanhar nosso trabalho e fazer sugestões sobre projetos e pautas.

A jornalista Fabiana Moraes é professora e pesquisadora do curso de Comunicação Social da Universidade Federal de Pernambuco. É vencedora de três prêmios Esso e tem cinco livros publicados. Tem pesquisas acadêmicas e reportagens voltadas para a questão da hierarquização social com foco na (in)visibilidade de grupos vulneráveis.

Ferréz é um cronista, contista e romancista paulistano. Antes de se dedicar exclusivamente à escrita, trabalhou como balconista, auxiliar – geral e arquivista. Seu primeiro livro foi Fortaleza da Desilusão (1997), mas foi com Capão Pecado (2000), que se firmou na carreira literária, passando de 100 mil exemplares vendidos. Como roteirista, escreveu os seriados Cidade dos Homens (Rede Globo), 9MM (Fox), e 171 (Universal Channel).

Fabiana e Ferréz vão trazer suas diferentes visões e referências para enriquecer o trabalho da agência. “A Pública atravessou a ponte e trouxe o Ferréz”, comenta o escritor do Capão Redondo, bairro da Zona Sul de São Paulo. Para Fabiana, “a Pública é uma referência para o jornalismo no Brasil não só como modelo, mas também por falar de questões sociais privilegiando a narrativa das pessoas que são o foco de suas pautas”.

Os novos conselheiros vão se juntar ao time composto por Ana Toni, Carlos Azevedo, Dorrit Harazim, Eliane Brum, Eugênio Bucci, Jan Rocha, Ricardo Kotscho e Rosental Alves.

Seja aliada da Pública

Faça parte do nosso novo programa de apoio recorrente e promova jornalismo investigativo de qualidade. Doações a partir de R$ 10,00/mês.

Tags

Mais recentes

A luta das Guarani e Kaiowá na região mais perigosa para mulheres indígenas no país

21 de outubro de 2019 | por e

Reportagem foi a Dourados, município com mais casos de violência sexual contra mulheres indígenas

Demora na justiça fez prescrever ação que investigava Edir Macedo por lavagem de dinheiro

19 de outubro de 2019 | por

Além do bispo da Igreja Universal, ação do MPF investigava outras três pessoas; processo estava pronto para ter uma sentença desde 2018, o que não aconteceu

Antonieta veste uma camisa florida e olha para a câmera. Ao fundo, plantas verdes

“Não se faz revolução no conforto”, diz liderança do Movimento Negro

18 de outubro de 2019 | por

Antonieta Luísa Costa, presidente do Instituto de Mulheres Negras de Mato Grosso (Imune), falou à Pública sobre a Amazônia negra, identidade racial e governo Bolsonaro