Buscar

Eles terão, junto com os demais membros do conselho, o papel de acompanhar nosso trabalho e fazer sugestões sobre projetos e pautas

Da Redação
30 de janeiro de 2019
12:10
Este artigo tem mais de 4 ano

A Agência Pública começa 2019 com dois novos conselheiros: a jornalista Fabiana Moraes e o escritor Ferréz. Eles terão, junto com os demais membros do Conselho Consultivo, o papel de acompanhar nosso trabalho e fazer sugestões sobre projetos e pautas.

A jornalista Fabiana Moraes é professora e pesquisadora do curso de Comunicação Social da Universidade Federal de Pernambuco. É vencedora de três prêmios Esso e tem cinco livros publicados. Tem pesquisas acadêmicas e reportagens voltadas para a questão da hierarquização social com foco na (in)visibilidade de grupos vulneráveis.

Ferréz é um cronista, contista e romancista paulistano. Antes de se dedicar exclusivamente à escrita, trabalhou como balconista, auxiliar – geral e arquivista. Seu primeiro livro foi Fortaleza da Desilusão (1997), mas foi com Capão Pecado (2000), que se firmou na carreira literária, passando de 100 mil exemplares vendidos. Como roteirista, escreveu os seriados Cidade dos Homens (Rede Globo), 9MM (Fox), e 171 (Universal Channel).

Fabiana e Ferréz vão trazer suas diferentes visões e referências para enriquecer o trabalho da agência. “A Pública atravessou a ponte e trouxe o Ferréz”, comenta o escritor do Capão Redondo, bairro da Zona Sul de São Paulo. Para Fabiana, “a Pública é uma referência para o jornalismo no Brasil não só como modelo, mas também por falar de questões sociais privilegiando a narrativa das pessoas que são o foco de suas pautas”.

Os novos conselheiros vão se juntar ao time composto por Ana Toni, Carlos Azevedo, Dorrit Harazim, Eliane Brum, Eugênio Bucci, Jan Rocha, Ricardo Kotscho e Rosental Alves.

Precisamos te contar uma coisa: Investigar uma reportagem como essa dá muito trabalho e custa caro. Temos que contratar repórteres, editores, fotógrafos, ilustradores, profissionais de redes sociais, advogados… e muitas vezes nossa equipe passa meses mergulhada em uma mesma história para documentar crimes ou abusos de poder e te informar sobre eles. 

Agora, pense bem: quanto vale saber as coisas que a Pública revela? Alguma reportagem nossa já te revoltou? É fundamental que a gente continue denunciando o que está errado em nosso país? 

Assim como você, milhares de leitores da Pública acreditam no valor do nosso trabalho e, por isso, doam mensalmente para fortalecer nossas investigações.

Apoie a Pública hoje e dê a sua contribuição para o jornalismo valente e independente que fazemos todos os dias!

apoie agora!

Quer entender melhor? A Pública te ajuda.

Faça parte

Saiba de tudo que investigamos

Fique por dentro

Receba conteúdos exclusivos da Pública de graça no seu email.

Artigos mais recentes