Agência de Jornalismo Investigativo

Andrea DiP

Começou no jornalismo de direitos humanos em 2001 na revista Caros Amigos e desde então já escreveu para diversos veículos. Na Agência Pública de Jornalismo Investigativo é repórter especial e cobre temas relacionados à gênero, sistema carcerário, infância, entre outros. Tem 5 prêmios de jornalismo em direitos humanos e em 2013 ganhou o Prêmio Tim Lopes de Jornalismo Investigativo da ANDI para produzir, ao lado do quadrinista Alexandre de Maio, a primeira grande reportagem investigativa feita totalmente em quadrinhos no país. A matéria foi finalista do Prêmio Gabriel Garcia Marquez em 2015. Em 2016 recebeu o Troféu Mulher Imprensa na categoria site de notícias.


Mais recentes

O advogado da PM que mata

15 de maio de 2017 | por

O ex-PM da Rota Celso Vendramini já defendeu mais de cem policiais acusados de homicídio e atuou em casos como o Carandiru e a Favela Naval, em São Paulo; “o policial não tem que esperar o marginal puxar a arma para atirar”, diz

"Fugi e fiquei viva, minha filha enfrentou e morreu"

3 de abril de 2017 | por

Em entrevista à Pública, Sônia narra a história de violência que marcou sua vida e a de sua filha, Eliza Samudio, vítima de feminicídio – um crime que mata uma mulher a cada 90 minutos no Brasil

O psicanalista das massas

24 de fevereiro de 2017 | por

A maior liderança dos movimentos sociais é um filósofo e psicanalista que vive na militância desde os 15 anos. Conheça Guilherme Boulos, 34 anos, e entenda por que o MTST dobrou de tamanho em quatro anos

“O pacto de silêncio continua, os estupros continuam”

8 de novembro de 2016 | por

Em entrevista à Pública, a médica Ivete Boulos fala de seu afastamento da coordenação do núcleo que acolhe denúncias e vítimas de violência sexual na Medicina da USP enquanto lutava por punição de aluno acusado de estupro

Ameaças, ofensas e sindicâncias

30 de agosto de 2016 | por

Quatro professoras perseguidas por palavras e atividades nas escolas dão seu depoimento à Pública

Existe “ideologia de gênero”?

30 de agosto de 2016 | por

Em entrevista à Pública, a doutora em Educação Jimena Furlani, que desenvolveu extensa pesquisa sobre o assunto, explica os equívocos do conceito

Escola Sem Partido caça bruxas nas salas de aula

30 de agosto de 2016 | por

Movimento apoiado por conservadores motiva sindicâncias contra professores e provoca censura nas aulas em estados e municípios onde a restrição de liberdade de expressão já é lei

Eles não me tiraram, não. Eu continuo sendo presidenta

27 de junho de 2016 | por , e

Durante 1h52, Dilma Rousseff falou à Pública sobre machismo, impeachment, América Latina, PSDB, governo Temer e polêmicas - de aborto a Lava Jato

O SOS de L., grávida do estupro, maltratada pela rede pública

12 de abril de 2016 | por

Uma mensagem enviada à página de Facebook da Pública muda a trajetória de L., que teve o direito ao aborto legal negado em Goiânia

Por que o machismo mata mais as negras

15 de março de 2016 | por

Enquanto as taxas de homicídios entre as brancas diminuem, as de mulheres e meninas negras tiveram uma alta de 19,5% em dez anos; Djamila Ribeiro explica por que

"A fogueira está armada pra nós"

15 de março de 2016 | por e

Negras são as principais vítimas do crime que mata as mulheres por serem mulheres; legislação específica ajuda, mas falhas na aplicação reduzem sua eficácia entre a população mais vulnerável

Os pastores do Congresso

19 de outubro de 2015 | por

Como as igrejas evangélicas escolhem seus políticos? Qual o segredo da força da bancada para barrar os avanços sociais e garantir privilégios como a isenção fiscal e a concessão de rádios e TV?