Buscar
Nota

Constituição proíbe, mas havia 260 militares com filiação partidária a bordo da Marinha

16 de agosto de 2023
12:00

A Constituição determina que “o militar, enquanto em serviço ativo, não pode estar filiado a partidos políticos”, mas até 14 de junho passado só na Marinha havia pelo menos 260 militares nesta condição, segundo apurado pela Agência Pública. 82% dos marinheiros da ativa filiados detêm as patentes mais baixas da Força, com postos que abrangem desde soldados – um dos níveis iniciais daqueles que entram na Marinha – a suboficiais, último posto antes de cargos intermediários. Os dados foram obtidos via Lei de Acesso à Informação junto ao Comando da Marinha.

O levantamento revela ainda que o PT tinha o maior número de marinheiros da ativa filiados, com 43 casos. Em sequência vêm o MDB, com outros 26, PDT, com 21, PSDB, com 19, e PSOL, com 15. Ao todo, havia militares em partidos de esquerda, como PSTU e PCdoB, e em agremiações mais fisiológicas, atuais redutos de políticos bolsonaristas – como nos casos de NOVO, PMB e PTB, todos com marinheiros filiados. À Pública, a Marinha disse que “atualmente 34 militares ainda não concluíram o processo de desfiliação, que segue em andamento”.

O almirantado se negou a compartilhar estas descobertas com a Pública por cerca de três meses. Entre março e junho de 2023, a Marinha alegava que as informações eram preliminares, sem detalhar o quadro de amostragem do levantamento, e que não poderia abrir os dados.

A Marinha dizia que a divulgação das informações poderia atrapalhar um novo estudo, mais abrangente, sobre filiações em seu efetivo. O caso foi parar na Controladoria-Geral da União, fazendo com que o Comando da Marinha compartilhasse os dados “por iniciativa própria” com a reportagem. A Pública fez o mesmo pedido junto à Aeronáutica e ao Exército, mas não houve resposta. 

Edição:

Não é todo mundo que chega até aqui não! Você faz parte do grupo mais fiel da Pública, que costuma vir com a gente até a última palavra do texto. Mas sabia que menos de 1% de nossos leitores apoiam nosso trabalho financeiramente? Estes são Aliados da Pública, que são muito bem recompensados pela ajuda que eles dão. São descontos em livros, streaming de graça, participação nas nossas newsletters e contato direto com a redação em troca de um apoio que custa menos de R$ 1 por dia.

Clica aqui pra saber mais!

Quer entender melhor? A Pública te ajuda.

Notas mais recentes

Palestrante aponta discriminação em voo da Azul enquanto ia a evento do MP sobre racismo


Brasil Paralelo mira geografia e ciências sociais após curso que desinforma sobre história


Projeto que pune aborto como homicídio é denunciado na Comissão Interamericana


PT quer ‘suavizar’ PL que equipara aborto a homicídio, mas texto ainda punirá mulheres


CPAC: Evento do instituto de Eduardo Bolsonaro tem patrocínio de apoiadora de ato golpista


Faça parte

Saiba de tudo que investigamos

Fique por dentro

Receba conteúdos exclusivos da Pública de graça no seu email.

Artigos mais recentes