Agência de Jornalismo Investigativo

“Entendo que a pesquisa [da fosfoetanolamina] deve estar à frente de tudo e que devemos ter cuidado com milagreiros. Mas, nesse caso específico, fiquei surpreso com tantas curas e resultados positivos”, afirmou Rogério Peninha Mendonça (PMDB-SC), deputado federal, no plenário, na terça-feira (24)

26 de novembro de 2015

não é bem assim m laranjaNão há qualquer evidência científica que aponte para a eficácia da substância fosfoetanolamina no tratamento de pacientes com câncer. Drogas contra a doença precisam seguir um protocolo de pesquisa para se transformar em medicamentos, que incluem testes clínicos em humanos. Nada disso foi feito até agora. Por isso, apesar de pacientes relatarem supostas curas e resultados positivos, como disse o deputado Rogério Peninha Mendonça (PMDB-SC), não há como saber se isso foi motivado ou não pelo uso da fosfoetanolamina. Da mesma forma, há muitas pessoas que usaram o produto e acabaram morrendo depois, porque não houve regressão nos tumores.

A substância tem sido estudada pelo químico Gilberto Chierice, professor hoje aposentado do Instituto de Química da Universidade de São Paulo (USP), desde os anos 80. Ele desenvolveu uma técnica para sintetizá-la em laboratório. Mesmo sem ter passado pelos testes necessários, a droga começou a ser distribuída para pacientes com câncer no Hospital Amaral Carvalho, de Jaú, segundo Chierice. Mas a instituição diz não ter nenhum registro que comprove isso. Depois, a distribuição passou a ser feita não-oficialmente pela USP, o que ocorreu até junho de 2014.

Chierice diz ter tentado fazer os procedimentos exigidos para que a fosfoetanolamina fosse aprovada como um medicamento, mas alega ter sido impedido. Citadas por ele, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) têm uma versão diferente e negam que tenham atrapalhado o processo. O caso ganhou enorme repercussão quando a USP parou de produzir pílulas com a substância, depois de uma portaria interna proibir que isso acontecesse – uma vez que não havia aprovação dos órgãos responsáveis e isso violaria a legislação federal. Familiares de pacientes passaram a entrar na Justiça para tentar obtê-las, iniciando uma batalha jurídica.

Muitos políticos têm se mobilizado para defender a substância, de olho no capital eleitoral que sua aprovação como medicamento pode trazer. Mas também há parlamentares que criticam a histeria em torno da fosfoetanolamina e defendem testes rigorosos. O embate tem dado resultados práticos. O Ministério da Saúde criou um grupo de trabalho no fim de outubro para apoiar os estudos clínicos sobre o produto. E o Instituto do Câncer do Estado de São Paulo vai coordenar um trabalho de pesquisa que envolverá cinco hospitais estaduais. Esses procedimentos vão verificar se há alguma eficácia no uso da substância.

Mais recentes

Marina Silva participa de evento da CNA, em agosto de 2018: não há estudos que confirmem dado citado pela candidata

Marina Silva usa dado inexistente sobre leitos ociosos no SUS

20 de setembro de 2018 | por

Candidata da REDE afirma que taxa de ociosidade no sistema é de 50%, mas ministério não possui estatística nacional

Geraldo Alckmin (PSDB) discursa durante o evento da União Nacional de Entidades do Comércio e Serviços (Unecs), em agosto: total de homicídios em SP superou o de cidades americanas citadas

Com dado discutível, Alckmin diz que homicídios em Washington e Chicago superam SP

19 de setembro de 2018 | por

Candidato fez comparação para tentar mostrar seu bom desempenho na área de segurança, mas frase pode ser interpretada de duas maneiras

Comemoração do Dia Nacional de Luta das Pessoas Deficientes na Câmara dos Deputados, em 2016: dados sobre essa parcela da população foram exagerados pelo candidato

Eymael exagera dado sobre crianças e jovens com deficiência

18 de setembro de 2018 | por

Levantamentos do IBGE mostram que parcela dos brasileiros nessa condição é menor do que o porcentual citado pelo candidato

Truco!

Arruda promete que menos imposto reduz preço do gás, mas repasse do desconto é incerto

21 de setembro de 2018

Redução do ICMS não garante que o custo ao consumidor irá cair na mesma proporção, pois atravessadores podem aumentar margens de lucro

Helder Barbalho diz que construiu o estádio municipal de Ananindeua, mas a obra nunca foi concluída

21 de setembro de 2018

Em visita ao local em que teria sido construída a praça esportiva, na periferia de Ananindeua, o Truco nos Estados concluiu: o estádio citado por Helder nunca existiu.

Correto: Adalclever Lopes foi eleito presidente da Assembleia por unanimidade em duas ocasiões

21 de setembro de 2018

Em 2015, ele era o candidato de uma chapa única e, na reeleição em 2016, também foi o único a pleitear a presidência da casa

Explore também

Ao criticar reforma trabalhista, deputado exagera dados do governo Lula

8 de maio de 2017 | por

Parlamentar afirmou que desemprego chegava a 4,8% e não houve alterações na CLT, durante discussão da reforma trabalhista na Câmara

O empresário Joesley Batista, dono da JBS, presta depoimento.

Donos da JBS saíram totalmente impunes com delação?

1 de junho de 2017 | por

Checamos a afirmação do jurista Ives Gandra Martins de que acordo fechado com Ministério Público livra empresários de punições

A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) exagerou ao afirmar que 80% dos aposentados pela Previdência ganham um salário mínimo

Senadora exagera número de aposentados que recebem salário mínimo

15 de fevereiro de 2017 | por

Afirmação foi feita por Gleisi Hoffmann (PT-PR) durante entrevista, mas dados mostram que porcentual é menor