Agência de Jornalismo Investigativo

Mariana Simões

Mariana Simões é jornalista e gerente da Casa Pública, no Rio de Janeiro. Formada em Artes Liberais pela universidade de Sarah Lawrence College em Nova York, trabalhou para o site de noticias Business Insider e atuou como repórter das Nações Unidas. Em 2013 se mudou para o Rio, onde trabalhou como coordenadora e produtora de conteúdo para os sites da EBC e contribuiu como freelancer para The New York Times, N + 1 e Al Jazeera.


Mais recentes

Violência eleitoral recrudesceu no segundo turno

12 de novembro de 2018 | por , , , , , , e

Nosso levantamento registrou 65 relatos de agressões por motivação política, que incluem quatro homicídios, espancamentos e um estupro, atualmente investigados pela polícia

Grupos pró-Bolsonaro no WhatsApp orquestram fake news e ataques pessoais na internet, diz pesquisa

22 de outubro de 2018 | por

Pesquisadores da Uerj acompanharam grupos de vários candidatos no aplicativo desde maio; bolsonaristas têm maior alcance e organização

“Eu recebi mais de cem ameaças de morte”, diz curador da exposição Queermuseu

28 de agosto de 2018 | por

Gaudêncio Fidelis fala sobre os ataques à exposição de arte cancelada no ano passado em Porto Alegre e reinaugurada no Rio de Janeiro neste mês

Condenação dos 23 é recado para impedir novas mobilizações, diz Eloisa Samy

18 de julho de 2018 | por

A advogada condenada a 7 anos de prisão por sua participação nas jornadas de junho de 2013 conversou com a Pública sobre a sentença

O pescador contra todos

28 de maio de 2018

História de pescador

21 de maio de 2018

Saneamento Nada Básico

14 de maio de 2018

Meu nome não é Sininho

13 de abril de 2017 | por e

Três anos depois de estampar capas de jornais e o noticiário de TV acusada de liderar os adeptos do black bloc, Elisa Quadros recebeu a Pública para uma longa entrevista sobre as prisões, as ameaças e os traumas que ainda tenta superar

Especial Vigilância

31 de janeiro de 2017

Série transmídia que investigou os diferentes aspectos do salto da vigilância no Brasil durante o ciclo dos megaeventos: o aparato tecnológico, as estratégias policiais contra manifestantes e o aparato legal montado para justificar essa repressão.

Relatório: Brasil vigia cidadãos sem qualquer escrutínio público

10 de outubro de 2016 | por e

Pesquisa da organização Electronic Frontier Foundation obtida com exclusividade pela Pública revela que no Brasil há excesso de grampos e coleta de dados, mas ninguém sabe como são usados

Bolsistas das Residências Públicas atravessam a linha de chegada

1 de setembro de 2016 | por

Jornalistas produzem 27 matérias sobre direitos humanos e Olimpíada

Jornalistas internacionais invadem a Casa Pública

3 de agosto de 2016 | por

O programa Residências Públicas garantiu bolsas para estrangeiros investigarem direitos humanos e Olimpíada