Apoiadores do presidente celebram grande quantidade de manifestantes e afirmam que Bolsonaro venceria no 1º turno

7 de setembro de 2022
19:44

“Lotado”, “DataPovo”, “multidão”. A quantidade de apoiadores de Jair Bolsonaro nos atos de 7 de setembro foi o principal fator comemorado por perfis bolsonaristas nas redes. A Agência Pública analisou mais de 84 mil tweets com a hashtag #7desetembro. O termo esteve durante boa parte do dia nos tópicos mais acessados da plataforma, os chamados trending topics. A #7desetembro foi uma das poucas hashtags a entrar no top 10 de trending topics que não eram críticas ao presidente, como a Pública mostrou mais cedo.

Um perfil bolsonarista se destaca entre os que geraram mais engajamento: o TeAtualizei. De apoio explícito a Bolsonaro, o perfil com mais de 1,3 milhão de seguidores foi responsável por cinco dentre os dez tweets mais compartilhados na análise. Juntas, as cinco postagens passaram dos 17 mil retuítes, até o momento da coleta.

O mais popular dentre eles é justamente uma crítica ao Instituto de pesquisas Datafolha, afirmando que haveria mais que 10 mil pessoas no ato. Segundo o tweet, o Datafolha teria estimado essa quantidade de pessoas – a reportagem não encontrou essa informação. Nesta quarta, Bolsonaro chamou o Instituto de mentiroso ao discursar na capital federal. “Nunca vi um mar tão grande aqui com essas cores verde e amarela, aqui não tem a mentirosa Datafolha, aqui é o nosso data povo aqui a verdade, aqui a vontade de um povo honesto, livre e trabalhador”, discursou o presidente.

Os demais tweets populares do TeAtualizei comemoram a lotação dos atos em Brasília, Belo Horizonte e Rio de Janeiro.

O quinto tweet mais compartilhado com a hashtag #7desetembro veio do perfil de Flávia Leão, outra apoiadora de Bolsonaro. Ela comemorou a participação de Luciano Hang, dono das lojas Havan, nas manifestações. A Pública mostrou que o empresário é integrante do grupo Brasil 200, que esteve na articulação dos atos de 7 de setembro em 2021. No palanque em Brasília, Bolsonaro colocou Hang ao seu lado esquerdo, mais próximo de si que o presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa.

O filho de Bolsonaro, o vereador licenciado Carlos (PL-RJ), interagiu com Flávia Leão em um tweet de crítica a Lula.

Outro perfil de destaque a impulsionar a hashtag #7desetembro foi o Patriotas, página bolsonarista com mais de 467 mil seguidores. A conta foi responsável por três dentre os tweets mais populares com a hashtag.

Diversos dos tweets mais populares chegaram a afirmar, com base na lotação dos atos, que Bolsonaro iria vencer no 1º turno das eleições.

Hashtag começou com críticas, mas bolsonaristas venceram a batalha

Na manhã de quarta, enquanto três dos dez termos mais populares no trending topics do Twitter eram de oposição a Bolsonaro, a #7desetembro também combinava elogios e críticas ao presidente.

Dentre elas, estavam tweets dos perfis da Mídia Ninja e dos Jornalistas Livres, que apontavam problemas no país, em contraponto ao tom de celebração de apoiadores do presidente. Um dos tweets mais populares, com mais de 800 compartilhamentos, trouxe uma foto de uma faixa no Rio de Janeiro sobre a fome no país.

Ao longo do dia, contudo, as postagens com maior engajamento a usar a #7desetembro passaram a ser de apoio a Bolsonaro. A hashtag foi a única dentre o top dez dos trending topics do Twitter que tratou da data de forma favorável ao presidente. Segundo a análise da Pública, isso se deveu a uma ação da oposição desde cedo na rede social.

Dos filhos de Bolsonaro, Flávio foi o que alcançou maior destaque na hashtag. Ele foi o responsável por quatro dentre os vinte tweets com maior compartilhamento na coleta. Assim como os demais perfis bolsonaristas, Flavio atacou o Datafolha, comemorou a lotação dos atos e afirmou que seu pai ganharia no 1º turno.

A Pública analisou quais foram os perfis que mais movimentaram a hashtag. Com mais de 500 seguidores, o perfil “sheilarocha22” foi o que mais fez postagens, com 195, sendo a maioria retweets de contas maiores. O segundo com mais postagens foi o “vespa_conseB22”, com 129. Na maioria dos posts, o perfil apenas escreveu a hashtag sem acrescentar conteúdo, aumentando o alcance da #7desetembro.

Através da ferramenta Botometer, a Pública levantou que, entre os 30 perfis que mais usaram a hashtag durante o dia, oito possuem alto indício de automatização.

Seja aliada da Pública

Investigar as ameaças à democracia é nossa forma de protegê-la.
Reprodução
Reprodução
Reprodução
Reprodução
Reprodução