Agência de Jornalismo Investigativo

Preparamos uma seleção com perguntas e respostas recorrentes sobre o Concurso de Microbolsas para Reportagens sobre Criança e Água, realizado pela Pública em parceria com o projeto Prioridade Absoluta

22 de abril de 2015

11130161_1094483510578662_4753203075639171856_n

Ficou com alguma dúvida sobre o Concurso de Microbolsas para Reportagens sobre Criança e Água?

Veja as dúvidas mais frequentes:

A proposta de pauta tem necessariamente que relacionar as crianças à atual crise de abastecimento de água?

Não necessariamente. Consideramos muito importante revelar histórias escondidas sobre como as crianças têm sido afetadas pela crise de abastecimento em meio a uma das maiores secas da história, em todas as regiões do país. No entanto, também aceitamos pautas sobre enchentes, falta de saneamento básico e má qualidade da água.

– A inscrição é individual ou pode ser em dupla/grupo?

A inscrição pode ser realizada tanto individualmente como em grupo. A diferença, é que no caso da inscrição em grupo, o valor da premiação (R$ 5 mil) será dividido entre todos os componentes.

– Quem trabalha em algum veículo pode se inscrever?

Sim. Aquelas pessoas que têm interesse em inscrever um projeto, mas trabalham para algum outro veículo devem confirmar junto ao seu local de trabalho se o contrato prevê exclusividade.

– Posso inscrever mais de uma pauta?

Sim, os repórteres podem inscrever mais de uma pauta.

– Estudante pode se inscrever? Mas como eu vou comprovar experiência em reportagem investigativa?

Sim, estudantes podem participar. No caso específico de estudantes, a Pública aceita como exemplos reportagens realizadas durante a faculdade. O estudante deve provar ser capaz de realizar uma pauta bem apurada, com múltiplas fontes.

– E se eu não conseguir realizar a minha pauta, o que acontece?

Se mesmo sob orientação o microbolsista não conseguir realizar a pauta, o caso será analisado pela equipe da Pública para que se encontre uma solução viável. Em último caso, o microbolsista deverá devolver o dinheiro recebido através do concurso.

– Eu moro longe de São Paulo, onde fica a sede da Pública. Posso participar?

Sim. Interessados que não residam em São Paulo podem e devem sim participar do concurso. A Pública dará prioridade à multiplicidade de regiões na seleção das pautas.  Nesse caso, as reuniões com as editoras da Pública serão realizadas via skype, em datas pré-definidas.

– Pode ser projeto de infografia ou animação?

Sim. A Pública busca por novas narrativas dentro do Jornalismo, e incentiva projetos que apresentem dados e histórias de maneira visualmente atraente, interativa e inovadora. Mas o crucial é a apuração e a boa reportagem, independente do formato.

– O prêmio de R$ 5 mil pode ser utilizado apenas para o pagamento do repórter?

Sim. Uma vez tendo sua pauta escolhida, o repórter tem autonomia na utilização do dinheiro recebido da maneira que lhe convier.

– Tem que ser brasileiro para poder participar?

Não, estrangeiros residentes no país também podem participar. Lembrando que as reportagens devem ser feitas no Brasil.

– A Pública oferece identificação provisória (crachá)?

Sim.

Sua dúvida não foi respondida? Envie-nos um email: marinadias@apublica.org

Mais recentes

Frei Betto: “Vejo paralelo entre o momento atual e a eleição de Hitler na Alemanha”

11 de outubro de 2018 | por

Em entrevista à Pública, o frade dominicano e escritor afirma que Bolsonaro é resultado da omissão do judiciário que permitiu a "lei esdrúxula da anistia recíproca" e que o PT "não cuidou de promover a alfabetização política do povo"

Apoiadores de Bolsonaro realizaram pelo menos 50 ataques em todo o país

10 de outubro de 2018 | por , , , , e

Levantamento inédito contabilizou relatos de agressões e ameaças contra pessoas em 18 estados e no DF nos últimos dez dias; 6 apoiadores do candidato do PSL também foram agredidos

Microbolsas: conheça os repórteres selecionados para investigar a volta da fome

10 de outubro de 2018 | por

Mais de 80 repórteres de 15 estados diferentes propuseram pautas sobre a volta da fome à realidade brasileira

Truco!

Desemprego no Brasil cresceu quando Armando era ministro, mas não foi o maior da história

5 de outubro de 2018

Candidato do PTB comandou a pasta da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, entre janeiro de 2015 e maio de 2016, durante o governo de Dilma Rousseff

Doria cita dado impossível de provar sobre empresas fechadas em governo do PT

5 de outubro de 2018

Candidato tucano fez referência às médias e grandes empresas, porém números disponíveis não usam essa classificação

Ops, Aílton: foram R$ 130 milhões para saneamento básico no Ceará

5 de outubro de 2018

Relatório Resumido da Execução Orçamentária (RREO) da Sefaz aponta um gasto de pouco mais de R$ 130 milhões em 2017

Explore também

Sob ameaça da nova lei

30 de abril de 2014 | por

Novo Código de Mineração pode facilitar o licenciamento da água mineral; ambientalistas temem que mudanças, em votação no Congresso, facilitem a exploração

| De olho | Cunha tenta escapar dos holofotes

11 de outubro de 2015 | por

Presidente da Câmara pode usar pedidos de impeachment contra a presidente Dilma para desviar a atenção sobre denúncias de que tem contas na Suíça

O presidente do Congresso, Renan Calheiros (PMDB-AL), e o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ)

| De olho | Guerra do impeachment chega ao Senado 

18 de abril de 2016 | por

Senado abrirá comissão para analisar o pedido de impeachment aprovado no domingo (17) pela Câmara, que não terá votações nesta semana