Agência de Jornalismo Investigativo

Dados do Ministério da Segurança Pública mostram que todas as unidades da Federação tiveram aumento no efetivo policial entre 2011 e 2016

25 de setembro de 2018
André Gustavo Stumpf/ Flickr
Policiais militares do Distrito Federal: todas as unidades da Federação tiveram aumento de efetivo nos últimos 10 anos
Policiais militares do Distrito Federal: todas as unidades da Federação tiveram aumento de efetivo nos últimos 10 anos

“Existem estados brasileiros que estão há mais de 10 anos sem contratar um policial.” – Henrique Meirelles (MDB), em entrevista à EBC.

FalsoA segurança pública é um dos principais temas da campanha presidencial de 2018. O Truco – projeto de fact-checking da Agência Pública – analisou frases relacionadas ao tema dos cinco presidenciáveis com maior intenção de voto. Em entrevista à EBC no dia 27 de agosto, o candidato Henrique Meirelles (MDB) também falou sobre o tema, ao ser questionado a respeito da intervenção federal no Rio de Janeiro. Ele disse considerar a medida fundamental frente à situação de insegurança no estado. Afirmou ainda que as tropas nacionais são importantes para suprir as deficiências das polícias militares estaduais. Segundo o político, alguns estados brasileiros estão há mais de 10 anos sem contratar um policial. A afirmação, contudo, é falsa.

A assessoria de imprensa do candidato enviou como fontes duas reportagens. A primeira, de março deste ano, é da Folha de Boa Vista e diz que, após 15 anos, a Polícia Civil de Roraima voltará a ter concurso. A segunda é do portal G1, de setembro de 2017, e confirma a realização de novo concurso para policiais militares no Rio Grande do Norte. No texto, o subtenente Eliabe Marques diz que um concurso foi realizado em 2005, e que 824 suplentes estavam disponíveis para convocação.

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública de Roraima confirmou que a Polícia Civil do estado não contrata policiais desde 2004, quando foram convocados os concursados de 2003. Mas um novo concurso está com inscrições abertas para a Polícia Civil, e a Polícia Militar do estado teve convocações em 2016. Dessa forma, foram incorporados policiais ao efetivo de Roraima nos últimos 10 anos.

Já no Rio Grande do Norte, de acordo com o tenente coronel Eduardo Franco, assessor da Polícia Militar do estado, a última convocação para policiais foi realizado em 2009, há 9 anos, contratando concursados de 2005. Este ano foi realizado novo concurso com 1.000 vagas disponíveis que devem ser incorporadas ao efetivo até fevereiro de 2019.

Além disso, a reportagem consultou os dados da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), segundo os quais todas as 27 unidades da federação tiveram algum aumento em seus efetivos de Polícia Civil e Militar entre 2011 e 2016. A Polícia Militar do Rio de Janeiro, por exemplo, teve aumento da tropa de 43.547 para 45.789 policiais no período, com oscilações.

As polícias citadas como exemplo pelo candidato tiveram redução do total de efetivos de 2011 para 2016, mas em alguns anos tiveram aumento. A PM do Rio Grande do Norte registrou um aumento na tropa de 2014 para 2015 – de 8.303 para 8.574 policiais. Já a Polícia Civil de Roraima teve um pequeno aumento policiais no seu efetivo em dois momentos: de 2012 para 2013, passando de 2.357 para 2.427 policiais; e de 2015 para 2016, subindo de de 2.070 para 2.081. Assim, todas tiveram contratações ou convocações.

Truco

Este texto foi produzido pelo Truco, o projeto de fact-checking da Agência Pública. Entenda a nossa metodologia de checagem e conheça os selos de classificação adotados em https://apublica.org/truco. Sugestões, críticas e observações sobre esta checagem podem ser enviadas para o e-mail truco@apublica.org e por WhatsApp ou Telegram: (11) 99816-3949. Acompanhe também no Twitter e no Facebook. Desde o dia 30 de julho de 2018, os selos “Distorcido” e “Contraditório” deixaram de ser usados no Truco. Além disso, adotamos um novo selo, “Subestimado”. Saiba mais sobre a mudança.

Mais recentes

Deputado Jair Bolsonaro fala com a imprensa sobre ter virado réu no STF, pela sua declaração que "Não estupraria Maria do Rosário porque ela não merece"

Haddad não criou o ‘kit gay’

11 de outubro de 2018 | por

Jair Bolsonaro (PSL) acusa adversário de ter sido responsável pela idealização de material escolar contra homofobia, mas iniciativa surgiu do Legislativo

Paulo Maluf, na época em que era deputado federal: político perdeu várias eleições em SP

Haddad erra histórico eleitoral de Paulo Maluf

10 de outubro de 2018 | por

Político não teve mais de 45% dos votos no 1º turno em duas eleições e perdeu várias disputas em São Paulo – quando ultrapassou esse porcentual, ganhou no 2º turno

Mensagem falsa diz que Haddad autorizou livro infantil que trata de incesto

9 de outubro de 2018 | por

Obra foi avaliada pelo governo e distribuída em escolas públicas quando o candidato do PT não era mais ministro da Educação

Truco!

Bolsonaro não rejeitou aliança com Helder Barbalho: seu partido está coligado com MDB no Pará

16 de outubro de 2018

É falsa a imagem que reproduz suposta postagem do candidato Jair Bolsonaro declarando que jamais se aliaria “a uma família de corruptos”, em referência à família Barbalho. A coligação liderada por Helder Barbalho (MDB) recebe apoio do PSL, partido de Bolsonaro.

Lei para concessão de estradas não foi aprovada no primeiro ano de mandato de Sartori

16 de outubro de 2018

Segundo o candidato do PSDB, atual governador teria permissão legal para conceder estradas estaduais à iniciativa privada desde o primeiro ano de governo. No entanto, lei só entrou em vigor em 2016, no segundo ano de gestão

Márcio França subestima número de presos de SP em 1998

15 de outubro de 2018

Ao falar sobre aumento da população carcerária em 20 anos, governador desconsiderou pessoas que estavam detidas em carceragens

Explore também

O governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB), em reunião com o prefeito do Rio, Marcelo Crivella (PRB)

Às vésperas da privatização, companhia de água do Rio dá lucro

27 de março de 2017 | por

Checamos afirmação feita pelo prefeito do Rio, Marcelo Crivella, sobre a Cedae, que será vendida por conta dos problemas financeiros do estado

O papel da oposição. Truco, Sampaio!

14 de agosto de 2015 | por

“Fazer oposição é fiscalizar os atos do Executivo, denunciar as condutas criminosas desse governo, exigir transparência e combater as mentiras do governo petista. Esse é o papel da oposição.” – Carlos Sampaio (SP), líder do PSDB na Câmara, no plenário, na quarta-feira (12)

Em discurso, o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO)

Caiado divulga informação falsa sobre novas terras indígenas

22 de fevereiro de 2017 | por

Checamos se há realmente 339 requerimentos de novas áreas de terras indígenas no país, como disse o senador, e se isso corresponde a 20% do território nacional