Em três episódios, a série traz descobertas e reflexões sobre a ciência psicodélica

Em três episódios, a série traz descobertas e reflexões sobre a ciência psicodélica

22 de janeiro de 2021
13:54

Ao longo de 2020, os repórteres Igor Carvalho, Pedro Ribeiro Nogueira e Rute Pina conversaram com cientistas, indígenas, advogados e ativistas de todo o país para entender os avanços, descobertas e obstáculos enfrentados por pesquisadores que buscam novos tratamentos para problemas de saúde mental com substâncias psicodélicas ou proibidas no Brasil. O resultado, além de duas matérias já publicadas na Agência Pública (que você pode conferir aqui e aqui), é a série Consciência Alterada. Em três episódios, o podcast irá mostrar o que vem sendo feito para tratar ansiedade, depressão, transtorno de estresse pós-traumático e dependência química nesse campo e também explica as questões, dilemas e potenciais que cercam a “ciência psicodélica”, que explora as virtudes terapêuticas dos estados alterados de consciência.

Episódio I – MDMA e o transtorno do Estresse Pós-Traumático

O primeiro episódio da série tentar dar um panorama do que é a ciência psicodélica e explicar porque ela ficou tanto tempo na geladeira. Para isso, fala da política de guerra às drogas, dos potenciais desse tipo de pesquisa e narra a história da primeira pesquisa feita no Brasil com MDMA, o princípio ativo do ecstasy, para tratar do transtorno do estresse pós-traumático em vítimas de abuso sexual.

Episódio II – Ansiedade, depressão, DMT e Ayahuasca

O chá da ayahuasca, a Jurema e outras bebidas que levam em sua composição o DMT são usadas há milhares de anos na América Latina em contextos religiosos. Pelo seu uso ser bastante difundido, e regularizado há uma década no país, os cientistas brasileiros começaram a avançar no estudo da substância no organismo e pesquisar seus efeitos para tratamento de ansiedade, depressão, fobia social e dependência química. No segundo episódio da série, são ouvidos pesquisadores que estudam essas substâncias e uma liderança indígena que faz uso da jurema, para entender suas aplicações e explorar as intersecções entre ciência, cultura e religião.

Episódio III – Ibogaína e a redução de danos contra o uso abusivo de substâncias

O uso de terapias substitutivas para combater a dependência química não é de hoje. Mas pesquisas e terapias experimentais com drogas psicodélicas apontam para a possibilidade de certas substâncias irem mais fundo no tratamento do uso abusivo de álcool, crack, cocaína e heroína. O episódio final da série fala das pesquisas que usam a Ibogaína para essa finalidade, e explica um pouco da política de tratamento para uso abusivo de drogas no Brasil, o que é a redução de danos e trata de um problema que ameaça, para além dos tabus e preconceitos, o andamento das ciências psicodélicas no país.

Seja aliada da Pública

Bom jornalismo é remédio contra o autoritarismo. Quer defender a democracia? Doe mensalmente para a Pública.

Esse trabalho foi desenvolvido a partir de uma bolsa da Fundação Gabo, em parceria com a Agência Pública, por Igor Carvalho, Pedro Ribeiro Nogueira, Rute Pina com apoio de Stéfano Wrobleski.

Mais recentes

Diálogo com as plantas

5 de março de 2021 | por

No Peru, o povo Shipibo-Konibo enfrenta um vírus em diálogo profundo com a ciência e a espiritualidade indígena.

Banido no Facebook e Twitter, deputado Daniel Silveira mantém canal ativo no Telegram

4 de março de 2021 | por e

Deputado preso por ameaçar STF usa rede para disseminar mensagens diárias em seu apoio e elogios ao governo federal; vídeo com ameaças continua rodando no Telegram

“Vou continuar emitindo sempre minha opinião científica”, diz professor processado pela CGU

3 de março de 2021 | por

Em entrevista, o epidemiologista Pedro Rodrigues Curi Hallal afirma que “se houve um processo contra mim, isso significa que as minhas críticas estão incomodando”