Agência de Jornalismo Investigativo

Pra quem não me conhece, Kawex

21 de novembro de 2018

Pra quem não me conhece, Kawex

21 de novembro de 2018

Rapper que vive há 20 anos na cracolândia entrou num estúdio para gravar seu primeiro álbum e a Pública registrou o momento

Das iniciais em inglês, Kawex. Na tradução livre, “Combate e argumentos numa guerra extrema”. Assim se define Antônio Carlos Nascimento, 49 anos, o Mc Kawex, que há 20 anos mora na região da cracolândia, no centro de São Paulo.

Em maio de 2017, Kawex viveu a agonia e o sofrimento junto com moradores e usuários da região com a violenta operação policial que prometia limpar o tráfico da região do fluxo. Do episódio, fez o rap “São Paulo à noite, o mundo se divide em dois” onde rima “um outro mundo que ninguém quer ver / Um mundo onde não se distingue o amor da maldade / Que ganha vida quando escurece nossa cidade”.

Desde então, entre idas e vindas, participa do programa de redução de danos, e usa a música como ferramenta de sobrevivência social e mental. Atualmente, Kawex mora no Atende 2, um braço do projeto Redenção da prefeitura que destina acolhimento e atendimento de dependentes químicos.

No mês da consciência negra, nossa reportagem foi ouvir sua história de vida e registrou a sua primeira vez num estúdio, onde gravou faixas do seu disco independente, financiado com a colaboração de amigos, com previsão de lançamento para o ano que vem.

Créditos

Reportagem, imagens, edição e montagem 
Caio Castor

Imagens adicionais
José Cícero da Silva

Artes e finalização
Julio Falas

Editor e coordenador
Thiago Domenici

Trilha
Produção Musical: Charles Tixier
Gravado no Estúdio Canoa por Guilherme Jesus Toledo

Precisamos te contar uma coisa: Investigar uma reportagem como essa dá muito trabalho e custa caro. Temos que contratar repórteres, editores, fotógrafos, ilustradores, profissionais de redes sociais, advogados… e muitas vezes nossa equipe passa meses mergulhada em uma mesma história para documentar crimes ou abusos de poder e te informar sobre eles. 

Agora, pense bem: quanto vale saber as coisas que a Pública revela? Alguma reportagem nossa já te revoltou? É fundamental que a gente continue denunciando o que está errado em nosso país? 

Assim como você, milhares de leitores da Pública acreditam no valor do nosso trabalho e, por isso, doam mensalmente para fortalecer nossas investigações.

Apoie a Pública hoje e dê a sua contribuição para o jornalismo valente e independente que fazemos todos os dias!

Mais recentes

TRE desaprova prestação de contas de Rosângela Moro, eleita deputada federal

9 de dezembro de 2022 | por

"Inconsistências graves" representam mais de 30% dos gastos de campanha, diz parecer da área técnica

Suspeito de agredir mulher em ato contra Estatuto do Nascituro participa de atos golpistas

8 de dezembro de 2022 | por e

Alex Sandro Viana está entre os bolsonaristas acampados em frente a um quartel do Exército em Brasília

Doadores bancaram R$ 8 milhões para eleição de políticos da tropa de choque bolsonarista

7 de dezembro de 2022 | por

Mapeamos os principais doadores de 30 dos deputados federais do PL mais alinhados com o bolsonarismo